Page 90

A Defesa de Portugal 2015

90 FORÇAS E MEIOS EM PROCESSO DE EDIFICAÇÃO Agrupamento Intelligence, Surveillance, Target Acquisition, and Reconnaissance A capacidade de Informações, Vigilância, Aquisição de Objetivos e Reconhecimento Terrestre constitui uma prioridade para o comando do Exército, tendo como objetivo principal a obtenção, processamento e difusão de informações essenciais à missão do Exército e de outras componentes do sistema de forças. Entre os equipamentos principais, encontram-se os sistemas aéreos não tripulados, sensores de vigilância de diversos tipos e finalidades e equipamentos de guerra eletrónica. Apoio Militar de Emergência A Unidade de Apoio Militar de Emergência é uma nova organização que visa concretizar o preconizado no Conceito Estratégico de Defesa Nacional 2013, sendo a principal entidade com a responsabilidade de estudar e planear o emprego de meios do Exército, no âmbito da Proteção Civil, contribuindo para a coerência operacional no uso de todas as capacidades do Exército que permitam fazer face a catástrofes (cheias, terramotos, incêndios, seca extrema, etc.), designadamente no que respeita ao comando e controlo em coordenação ou integração com os sistemas C3I (comando, controlo e comunicações) da Proteção Civil. Tem assim, como objetivo, assegurar, através da constituição e projeção de um posto de comando, o comando e controlo de meios atribuídos e empregues no âmbito do apoio militar de emergência em resposta a acidentes graves e catástrofes, designadamente nas valências de construções, reabastecimento, serviços, transportes, apoio sanitário e desempanagem e recuperação. Além destas valências nucleares, pode ainda ser reforçada com outras, de acordo com a tipologia da catástrofe, nomeadamente, Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica, inativação de engenhos explosivos, demolições e pontes. Agrupamento Sanitário O Agrupamento sanitário é uma estrutura de saúde operacional projetável, que se destina a apoiar as operações militares (ou a Proteção Civil em situação de calamidade e catástrofe), integrando a prestação de cuidados de saúde até à execução de cirurgias e a evacuação sanitária de emergência simples ou assistida. OUTROS PROJETOS ESTRUTURANTES DO EXÉRCITO Sistemas de Informação e Comunicações A complexidade particular dos ambientes operacionais modernos, em que as operações terrestres decorrem no seio da população, e a ameaça à segurança do soldado é cada vez mais premente, faz com que o comando e controlo e a integração das pequenas unidades, no que respeita à partilha do conhecimento situacional, seja uma das preocupações no curto prazo. Assim, nos próximos 12 anos, o Exército será dotado de um Sistema de Informação e Comunicações Tático (SIC-T), que permita assegurar, quando necessário, o comando e controlo integrado de todos os meios militares da componente terrestre do sistema de forças, bem como a componente de ciberdefesa do Exército, através do núcleo de Computer Incident Response Cell. Equipamento Individual A necessidade de aumentar a proteção e a compreensão situacional do soldado quando empenhado em operações de grande vulnerabilidade e ameaça, faz com que nos próximos 12 anos, o Exército preveja a substituição do equipamento individual de parte da componente operacional, de uma forma progressiva e sustentada, com foco principal no uniforme, na proteção balística individual, numa nova família de arma ligeira, bem como nos respetivos acessórios e comunicações.


A Defesa de Portugal 2015
To see the actual publication please follow the link above