Page 60

A Defesa de Portugal 2015

60 As corvetas das classes Baptista de Andrade e João Coutinho (4) foram construídas na Alemanha e em Espanha, tendo sido aumentadas ao efetivo da Armada no início da década de 70. Desempenham, principalmente, missões no âmbito da segurança e autoridade do Estado no mar, da defesa própria e do apoio à política externa do Estado em cenários de baixa intensidade. Os navios de patrulha oceânica da classe Viana do Castelo (2) foram construídos nos estaleiros navais de Viana do Castelo e aumentados ao efetivo da Armada em dezembro de 2010 e novembro de 2013. São navios de médio porte, com elevada autonomia e resistência às condições de mar, cuja principal função é assegurar a ação do Estado nos espaços marítimos sob soberania, jurisdição e responsabilidade nacional. Todavia, também têm sido utilizados em missões internacionais e interagências de fiscalização da pesca no Atlântico Norte e de controlo da imigração ilegal no Mediterrâneo, bem como em missões de presença naval e cooperação em África. Os navios patrulha da classe Cacine (3), o navio balizador Schultz Xavier, as lanchas de fiscalização rápida das classes Argos e Centauro (9) e as lanchas de fiscalização das classes Albatroz e Rio Minho (3) são navios de pequeno porte, cuja principal função é assegurar a ação do Estado nos espaços marítimos costeiros.


A Defesa de Portugal 2015
To see the actual publication please follow the link above