Page 113

A Defesa de Portugal 2015

A DEFESA DE PORTUGAL 2015 / As Forças Armadas Portuguesas 113 Outra vertente da cooperação militar, não menos significativa, tem contemplado a receção, em Portugal, de militares das Forças Armadas dos vários PALOP e de Timor-Leste para a frequência de cursos em estabelecimentos de ensino e formação do Exército e, ainda, visitas de caráter técnico e assistência hospitalar a militares desses países e seus familiares. A formação de pessoal dos PALOP e de Timor-Leste nas U/E/O do Exército tem constituído um instrumento privilegiado de intervenção no âmbito da cooperação militar, contabilizando-se no período de 1994 a 2014 a formação em Portugal de 1.333 alunos e militares, oriundos de seis países. A assistência hospitalar prestada a militares dos PALOP e de Timor-Leste e seus familiares é classificada como intervenção de caráter essencialmente humanitário, e destina-se a proporcionar o acesso aos hospitais militares portugueses quando a assistência pretendida não pode ser realizada no respetivo país por falta de meios técnicos e humanos. O tratamento e internamento de militares dos PALOP e de Timor-Leste e dos seus familiares iniciou-se na década de 80, tendo o Exército nos últimos 20 anos satisfeito 625 pedidos de assistência hospitalar até à extinção das suas estruturas hospitalares em 2013. PEDIDOS DE ASSISTÊNCIA HOSPITALAR EM PORTUGAL A MILITARES DOS PALOP E TIMOR-LESTE E SEUS FAMILIARES (1994-2013) Total: 625 pedidos


A Defesa de Portugal 2015
To see the actual publication please follow the link above