Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
A importância das PME no sector da Defesa Nacional 
 
 
Aguiar-Branco e Berta Cabral presidiram ao Seminário que debateu o papel das Pequenas e Médias Empresas na Defesa Nacional.
 

Realizou-se hoje um Seminário com vista ao debate dos desafios e oportunidades para as Pequenas e Médias Empresas (PME) no sector da Defesa Nacional. Organizado pela Associação Industrial Portugal (AIP), AFCEA Portugal, EuroDefense-Portugal e Universidade Lusófona, este Seminário contou com a presença da Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional na sessão de abertura, tendo o encerramento ficado a cargo do Ministro da Defesa Nacional.

A Secretária de Estado Adjunta da Defesa Nacional presidiu, esta manhã, à sessão de abertura da conferência "As PME de Defesa no contexto de uma nova agenda pós-Conselho Europeu de dezembro de 2013: desafios e oportunidades".

Berta Cabral destacou a importância da “Investigação, do Desenvolvimento e da Inovação no setor da Defesa”. Afirmando que a existência de uma Base Tecnológica e Industrial consolidada “é indispensável para melhorar a produtividade e operacionalidade das Forças Armadas, manter a nossa competitividade, em linha com a indústria europeia de Defesa, como sublinha o Conceito Estratégico de Defesa Nacional.”

José Pedro Aguiar-Branco, que presidiu à sessão de encerramento do Seminário, sublinhou a importância das PME do setor, lembrando contudo que muitas vezes é dada menor relevância à área da Defesa e ao seu papel no bem-estar dos povos.

"Andamos muito tempo preocupados com outras áreas, esquecendo que para que exista isso temos de ter uma sociedade mais segura, que permita o convívio harmonioso entre povos", referiu o ministro da Defesa Nacional.

Aguiar-Branco afirmou que é necessário "cuidar e regar" permanentemente a Segurança e a Defesa dos países, como ficou patente na situação recente na Ucrânia, por exemplo.

"Temos de ter uma sociedade que seja mais segura, que permita o convívio entre os povos e nações de forma harmoniosa. Se não tivermos isso de origem, tudo o resto é posto em causa", lembrou o titular da pasta da Defesa.

Atualizado em: 13-05-2014 13:00 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer