Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Berta Cabral conclui visita aos Estabelecimentos Fabris do Exército 
 
 
A Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional completou esta quarta-feira uma ronda pelos Estabelecimentos Fabris do Exército, com visitas às Oficinas Gerais de Fardamento e Equipamento (OGFE) e à Manutenção Militar (MM), ambas em Lisboa.
 

O conhecimento da realidade destas estruturas, numa altura em que estão em estudo algumas reformas, foi o objetivo das sessões de trabalho da Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional, que foi acompanhada pelo Chefe do Estado-Maior do Exército, General Pina Monteiro, e pelo Quartel-Mestre-General, Tenente General Pereira Agostinho.

Nas instalações das OGFE, no Campo de Santa Clara, Berta Cabral conheceu a sede, onde está a Direção, um centro comercial aberto à Família Militar, e os edifícios onde funcionam as unidades industriais, incluindo metalomecânica e serralharia. Nas OGFE continuam a laborar duas centenas e meia de colaboradores civis, que se dedicam, sobretudo, à produção de fardamento, como explicou o diretor, Tenente Coronel Lebre Falcão.

As dificuldades financeiras atuais das OGFE resultam do sobredimensionamento de uma estrutura que satisfez as necessidades das Forças Armadas durante a guerra colonial, como resumiu o General Pina Monteiro.

Na Manutenção Militar, o diretor, Coronel Graça Rosa, fez um retrato da instituição, cuja missão prioritária é garantir o abastecimento de víveres, lubrificantes e impressos ao Exército. No Beato, nas imediações da sede da direção, estão localizadas oficinas, fábricas e armazéns, além de alguns silos desativados e também algumas residências.

Com 65 militares ao serviço, a Manutenção Militar (MM) emprega cerca de 700 colaboradores civis e mais algumas dezenas de trabalhadores eventuais. Possuindo autonomia administrativa e financeira, a MM tem sido sujeita a um processo de modernização desde 2009, que fez inverter a tendência de uma década de resultados negativos.

Nesta fase, a principal aposta da MM tem sido o fornecimento de refeições confecionadas para abastecer as unidades do Exército, recorrendo a cozinhas centrais onde a concentração e quantidade justifique.

Atualizado em: 23-01-2014 10:42 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer