Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Exército assinou protocolo do Plano de Atividade Operacional Civil 2015  
 
 
O protocolo prevê a colaboração deste Ramo com os municípios ao nível das desmatações, limpeza dos rios, terraplanagens, drenagens e abertura ou beneficiação de caminhos.
 

 

Foi assinado, esta manhã, o protocolo do Plano de Atividade Operacional Civil (PAOC) 2015, entre a Secretaria de Estado da Administração Local e o Exército Português, que prevê a colaboração deste Ramo com os municípios ao nível das desmatações, limpeza dos rios, terraplanagens, drenagens e abertura ou beneficiação de caminhos.

A cerimónia foi presidida pelo ministro da Defesa Nacional, José Pedro Aguiar-Branco, e contou com a presença da Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional, Berta Cabral, e do Chefe de Estado-Maior do Exército, general Carlos Hernandez Jerónimo. Participaram ainda na cerimónia o Secretário de Estado da Administração Local, Leitão Amaro e diversos responsáveis pelos municipios que estão envolvidos no PAOC 2015.

No final da cerimónia, que decorreu na Lourinhã, junto dos trabalhos de limpeza das ribeiras, José Pedro Aguiar-Branco referiu que este tipo de colaboração “é um bom exemplo de racionalidade de meios e de que, o poder local e as Forças Armadas são capazes de trabalhar de forma articulada”.

O ministro da Defesa Nacional referiu que “a primeira missão das Forças Armadas é fazer a defesa dos nossos territórios” sobretudo quando “somos assolados com as ameaças do terrorismo e a da pirataria”. Mas que entre as missões de defesa do território, há também a destacar a ajuda às populações em trabalhos como a limpeza de rios e matas.

O PAOC 2015 prevê a execução de trabalhos nos concelhos de Montachique, Castro Marim, Castelo de Vide, Portimão, Ponte de Sor, Sardoal, Monforte, Ferreira do Alentejo, Moura, Espinho, Arouca e Castanheira de Pera. Os trabalhos serão desenvolvidos pelas unidades de engenharia n.º 1 e n.º 3 e o prazo médio de execução das obras é entre seis e oito meses.

 

Atualizado em: 16-01-2015 17:31 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer