Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
“A segurança marítima ao nível da CPLP é uma preocupação transversal” 
 
 
José Pedro Aguiar-Branco visitou o NPO Viana do Castelo, acompanhado pelos ministros da Defesa e outros  altos representantes da CPLP.
 

“A segurança marítima ao nível da CPLP é uma preocupação transversal” afirmou o ministro da Defesa Nacional, José Pedro Aguiar-Branco, após uma visita ao NPO Viana do Castelo, acompanhado pelos ministros da Defesa e outros representantes da CPLP.

“Quase todos os países [da CPLP] têm uma grande zona de território marinho, que está sujeito hoje às ameaças globais”, designadamente, “a pirataria, a pesca ilegal e o narcotráfico”, referiu o ministro, acrescentando que irá decorrer, durante o primeiro trimestre de 2015, o Simpósio das Marinhas, em Moçambique.

Questionado pelos jornalistas sobre a possibilidade de aquisição de Navios de Patrulha Oceânicos por parte dos Estados da CPLP, José Pedro Aguiar-Branco referiu que este é um projeto português com fortes possibilidades no mercado, mas remeteu para os encontros bilaterais qualquer decisão a esse nível.

“Portugal tem a capacidade de construir este navio e um dos nossos objetivos é manter a propriedade intelectual do projeto” sob a alçada do Estado português, frisou o ministro da Defesa Nacional, acrescentando que “existe um futuro para a construção e a reparação naval” em Viana do Castelo.

No âmbito da CPLP, José Pedro Aguiar-Branco referiu também que um dos projetos conjuntos a decorrer é “o treino, a formação e a capacitação” de pessoal “para manter e conservar os navios nos respetivos países”.

Trata-se de “um kit completo e o que nós pretendemos é que Portugal possa exportar uma lógica de edificação de capacidades navais, que permitam fazer a fiscalização e a vigilância marítimas”, frisou o ministro da Defesa Nacional.

A visita ao NPO Viana do Castelo, na Base Naval de Lisboa, no Alfeite, inseriu-se na XV Reunião dos Ministros da Defesa da CPLP e ficou assinalada pelo embarque de uma Guarnição composta por militares destes países, para uma missão de treino, durante dois meses, num Navio da mesma classe.

Atualizado em: 04-06-2014 10:34 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer