Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Ministro da Defesa Nacional recebe alunos dos PLOP 
 
 
A recepção decorreu esta tarde na Fortaleza de São Julião da Barra, em Oeiras.
 

O ministro da Defesa Nacional, José Pedro Aguiar-Branco recebeu os alunos dos Países de Língua Oficial Portuguesa (PLOP) em formação em Portugal. Nesta recepção estiveram presentes o Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Luís Campos Ferreira, e a Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional, Berta Cabral, bem como representantes dos três ramos militares.

Durante a sua intervenção, o Secretário de Estado referiu que a política de cooperação “é hoje um fator chave da política externa portuguesa”, tendo como objetivos centrais a irradicação da pobreza e o desenvolvimento sustentável dos Países parceiros, "num contexto de respeito pelos direitos humanos, democracia e Estado de Direito”.

Luís Campos Ferreira relembrou também o Conceito Estratégico da Cooperação Portuguesa, para os anos 2014-2020, que abrange a língua portuguesa, a educação e a formação da CPLP e a Cooperação Técnico Militar (CTM). Portugal “acredita no relacionamento com os países de língua portuguesa” e nas oportunidades económicas que o mesmo poderá trazer.

O ministro da Defesa Nacional, por sua vez, destacou o ativo estratégico “recursos humanos” na atual ordem internacional e cujo conhecimento adquirido, através da formação e ao contrário dos ativos materiais, “nunca desvaloriza”.

Para José Pedro Aguiar-Branco esta é a melhor forma para “encontrar fatores de crescimento sustentável mais fortes, menos dependentes de terceiros” e “dos mercados”. Uma “formação de proximidade” que, na sua perspetiva, tem contribuído para “um País melhor, de onde somos originários” e para as boas relações entre os diversos Estados envolvidos.

Destacando o património histórico da CTM, o titular da pasta da Defesa afirmou que a mesma “tem sido um instrumento imune” aos constrangimentos financeiros, em prol de uma maior qualidade na formação dos alunos abrangidos.

Antes de terminar, o ministro da Defesa Nacional adiantou que está prevista uma triplicação do número de alunos e formandos para o ano letivo 2015-2016, relativamente ao ano 2013, decorrentes de uma ação estratégica nacional, numa altura em que se assistem a alguns sinais positivos de retoma, após quatro anos de uma “grave e difícil crise económica”.

Atualizado em: 12-02-2015 20:39 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer