Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Navios adquiridos à Dinamarca são “uma oportunidade para a economia portuguesa”  
 
 
NRP Tejo, o primeiro navio patrulha STANFLEX300 a chegar a Portugal, vai ser recuperado no Arsenal do Alfeite e em 2016 começa a ser operado pela Marinha Portuguesa.
 

O ministro da Defesa Nacional, José Pedro Aguiar-Branco, afirmou que os navios patrulha STANFLEX 300, recentemente adquiridos à Dinamarca, são uma oportunidade para a economia e para as indústrias portuguesas, designadamente, para o Arsenal do Alfeite, que será a empresa responsável “pela sua restauração e recuperação”.

No final de uma visita ao NRP Tejo, o primeiro dos quatro STANFLEX 300 a chegar a Portugal, José Pedro Aguiar-Branco afirmou que estes navios, com uma vida útil de cerca de 15/20 anos, estão em excelentes condições.

“Esta venda aconteceu porque a Dinamarca mudou o seu conceito estratégico de defesa”, frisou ministro da Defesa Nacional, na Base Naval de Lisboa, acrescentando que estes patrulhas irão “aumentar a capacidade de operação da Marinha Portuguesa, depois de ultrapassadas as dificuldades financeiras dos últimos quatro anos”.

Questionado sobre a data em que poderão começar a operar, José Pedro Aguiar-Branco referiu que dois deles estarão prontos no segundo semestre de 2016 e, os outros dois, no segundo semestre de 2017.

Os quatro navios terão um custo individual de adaptação na ordem dos sete milhões, representando, para o Estado Português, um investimento global de cerca de 28 milhões de euros o que, conforme refere o ministro da Defesa Nacional, seria o valor correspondente “à compra de um navio novo”.

Atualizado em: 21-05-2015 15:34 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer