Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
MDN e Instituto Politécnico de Tomar parceiros no Turismo Militar 
 
 
Berta Cabral assinou o protocolo de cooperação que dará continuidade ao trabalho já desenvolvido por ambas as instituições nesta área de aposta do Governo.
 

A Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional considerou o protocolo de cooperação assinado esta sexta-feira entre o Ministério da Defesa Nacional (MDN) e o Instituto Politécnico de Tomar (IPT) como “uma nova etapa no desenvolvimento do Turismo Militar”.

“Prezamos muito a comunidade académica e tudo faremos para envolver na linha da frente as autarquias e as entidades regionais com responsabilidades no Turismo, sem as quais não será possível fazer do Turismo Militar um fenómeno do qual nos possamos orgulhar”, explicou Berta Cabral numa intervenção no Auditório do IPT, em que revelou o logótipo que identificará a marca deste segmento do Turismo.

O Turismo Militar, que pretende valorizar a história militar e todo o património nacional que lhe está associado, terá uma associação sem fins lucrativos, aberta a todas as pessoas singulares ou coletivas que desenvolvam, direta ou indiretamente, atividades no sector de Turismo.

Em causa está um universo patrimonial que engloba unidades militares, museus militares, campos de batalha, espólio documental, necrópoles, monumentos e outro património edificado sob a tutela do Ministério da Defesa Nacional mas também de outras entidades estatais e municipais, ou mesmo sob propriedade de privados, que queiram associar-se a este movimento e reúnam condições para o efeito.

“Ao nível dos roteiros, por exemplo, tanto o IPT como o Exército, através da Brigada de Reação Rápida e da Direção de História e Cultura Militar, têm um histórico meritório que nos permitirá avançar de imediato com um conjunto de circuitos e itinerários nas regiões de Lisboa, Médio Tejo e de Elvas, autênticos projetos-piloto para o todo nacional”, revelou a Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional, acrescentando que, em breve, serão apresentados um sítio na internet e uma aplicação para dispositivos móveis específicos para o Turismo Militar.

Evocando o Centenário da Grande Guerra, Berta Cabral falou de novos caminhos e avançou o exemplo francês, onde o Turismo da Memória já movimenta mais de 7 milhões de turistas anualmente. Entre 2010 e 2013, o número de visitantes a memoriais em França, sobretudo monumentos e cemitérios militares, aumentou 16 por cento.

“O Turismo Militar, em todas as suas vertentes, reúne todas condições para dar um contributo importante para a manutenção e criação de postos de trabalho, com a vantagem de ser menos sazonal do que outros tipos de turismo”, afirmou a Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional.

Imediatamente após a assinatura do protocolo realizou-se o seminário "Turismo Militar: um projeto dinamizador de destinos turísticos”, com intervenções de especialistas académicos e um militar, na presença dos Presidentes das Câmaras Municipais de Tomar, Aveiro, Abrantes, Constância, Sardoal e Vila Nova da Barquinha e de outras entidades ligadas ao Turismo.

Atualizado em: 15-11-2014 00:13 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer