Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Governo sempre reconheceu “especificidade” das Forças Armadas 
 
 
O ministro da Defesa Nacional sustentou hoje que o Governo tem feito uma "discriminação positiva" e reconhece a "especificidade" das Forças Armadas.
 

José Pedro Aguiar-Branco, que foi esta tarde ouvido em Comissão Parlamentar de Defesa Nacional, considerou que o "descontentamento" manifestado pelos militares "não é diferente, em algumas áreas daquele que acontece pelos sacrifícios que foram pedidos a todas as pessoas para ultrapassar a crise difícil que o anterior governo deixou".

O ministro da Defesa Nacional recusou que exista "uma focalização nos militares" ou alguma "atitude discriminatória". Sustentou ainda que "pelo contrário", existindo da parte do Governo, uma atitude "discriminatória positiva, reconhecendo uma especificidade das Forças Armadas".

Como exemplo, José Pedro Aguiar-Branco disse que este governo "descongelou as promoções que estavam congeladas pelo anterior governo" porque "reconhece uma especificidade própria das Forças Armadas" que "não tem comparação com a dimensão civil".

O titular da pasta da Defesa Nacional indicou o "tratamento aos deficientes das Forças Armadas", o "apoio social e hospitalar que é diferente" e a "própria existência de um hospital para a família militar, que é uma realidade distintiva", como exemplos de "situações onde as Forças Armadas" beneficiam de "uma discriminação positiva justificada".

Atualizado em: 19-03-2014 12:25 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer