Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Força Nacional Destacada parte para o Iraque no início de maio  
 
 
A missão visa melhorar a organização e o treino das forças iraquianas e irá decorrer num campus partilhado com militares espanhóis.
 

Uma Força Nacional Destacada (FND), composta por 30 homens, parte, no início de maio, para o Iraque, para apoiar a reconstituição do Exército daquele País. Durante 12 meses, os militares portugueses vão integrar a Operação Inherent Resolve, que visa melhorar a organização e o treino das forças iraquianas.

O Contingente Nacional vai partilhar um campus de treino com uma força espanhola, também destacada para o efeito, a cerca de 50 quilómetros de Bagdad.

Durante a Cerimónia de Entrega do Estandarte Nacional à FND, que decorreu no Centro de Tropas Comandos, na Carregueira, o ministro da Defesa Nacional, José Pedro Aguiar-Branco, afirmou que, participar no combate contra o terrorismo “é um dever” e “uma obrigação de todos”:

“Perante a dimensão da barbárie” do autoproclamado Estado Islâmico, “ficar calado ou quieto há muito que deixou de ser uma opção”, referiu o ministro da Defesa Nacional, acrescentando que “todas as nações do mundo estão em guerra contra um conjunto de terroristas que jurou impor o seu domínio através da forças cruel”.

Sendo esta “uma guerra do bem contra o mal”, “da paz contra o terror” e “da vida contra a morte”, José Pedro Aguiar-Branco frisou que “o combate contra o Estado Islâmico uniu o mundo” - mesmo os países tradicionalmente rivais - e que Portugal, enquanto membro de organizações internacionais, deve também participar.

Antes de terminar, Aguiar-Branco dirigiu-se aos militares que integram a missão, destacando as suas “capacidades operacionais” e, sobretudo, “as humanas que distinguem o soldado português em qualquer território, na relação com as comunidades e culturas que lhe são estranhas”.

“A missão que têm pela frente é complexa e arriscada” mas, enquanto ministro da Defesa Nacional, “conto” com “a coragem”, a “abnegação”, “espírito do dever e bem servir”, de todos os militares envolvidos, “num desempenho que prestigiará Portugal”.

Atualizado em: 28-04-2015 18:48 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer