Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Dia da Defesa Nacional em Ponta Delgada 
 
 
Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional aproveitou o Dia da Defesa Nacional em Ponta Delgada para evocar os deveres da cidadania e apelar à participação de todos.
 

A Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional lembrou aos jovens participantes na última jornada deste ano do Dia da Defesa Nacional na ilha de S. Miguel (Açores) o dever de participarem na vida coletiva.

“Devem participar com pro-atividade na comunidade, na escola, na paróquia, nas atividades sociais, nas associações culturais e desportivas, nas juntas de freguesia, nas câmaras municipais e nos atos eleitorais. Quem não participa não tem direito a reclamar, perde o direito de cidadania de dizer o que quer e como quer”, considerou Berta Cabral, fazendo um apelo aos cerca de cem rapazes e raparigas dos concelhos de Nordeste, Povoação e Vila Franca do Campo: “Construam vós próprios a sociedade onde querem viver, ao nível social, ao nível político e também ao nível económico. O empreendedorismo é essencial para a realização pessoal e coletiva. Hoje não podemos esperar que seja o Estado a criar emprego”, disse ainda a governante.

Entre 21 de abril e 13 de maio, frequentaram o Dia da Defesa Nacional no Campo de S. Gonçalo cerca de 2.100 jovens micaelenses que completam 18 anos em 2015. Anualmente mais de 100 mil jovens de todo o país são chamados aos 28 de centros de divulgação do Dia da Defesa Nacional para tomarem contacto com a Defesa Nacional, que é uma obrigação de todos e vai muito além das Forças Armadas.

Antes de visitar as atividades do Dia da Defesa Nacional, a Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional esteve no Regimento de Guarnição n.º 2, nos Arrifes, onde anunciou a alocação de uma verba de 150 mil euros para a realização de obras no edifício do comando da unidade (orçadas em 100 mil euros) e para outras intervenções de manutenção consideradas urgentes.

À tarde, Berta Cabral também se inteirou das obras em curso no edifício da Rua do Frias onde ficarão instalados o Centro Humanitário da Cruz Vermelha Portuguesa, o Centro de Apoio Social do Instituto de Ação Social das Forças Armadas e a delegação da Liga dos Combatentes. Estas obras estão em fase de conclusão e representam um investimento do Ministério da Defesa Nacional na ordem dos 700 mil euros.

Atualizado em: 14-05-2015 19:51 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer