Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
NRP Alvares Cabral recebe delegações da Somália e da UE 
 
 
A fragata portuguesa é o primeiro navio-almirante, desde o início da Operação Atalanta, em 2008, que recebe membros do Governo Somali.
 

A fragata portuguesa Alvares Cabral, que se encontra ao largo do Mogadíscio, recebeu ontem uma delegação ministerial do Governo Federal da Somália e outra com chefes de missão da União Europeia (UE)

O navio-almirante recebeu pela primeira vez, desde o início da Operação Atalanta, em 2008, membros do Governo Somali e altos representantes da Marinha da Somália, assim como o Enviado Especial da União Europeia para a Somália, Embaixador Michele Cervone, o Chefe da Missão da União Europeia de Reforço das Capacidades Navais Regionais no Corno de África (EUCAP NESTOR), Almirante Jacques Launay e o Comandante da Operação Atalanta, Contra-Almirante Bob Tarrant.

As delegações, recebidas a bordo pelo Comandante da Força, Comodoro Jorge Novo Palma e pelo Comandante do navio, Capitão-de-mar-e-guerra Nuno Sobral Domingues, estiveram reunidas com o objetivo de estreitar as relações de parceria entre a UE e o Governo Federal da Somália, na reconstrução e reforma da governação, principalmente no que toca à edificação da capacidade para a proteção e utilização dos recursos do mar e da implementação da estratégia marítima, recentemente aprovada.

No decorrer da visita, as autoridades somalis tiveram a oportunidade de conhecer a forma como se desenvolvem as operações de vigilância e segurança marítima na área do Oceano Índico, tendo ainda sido debatidas possíveis iniciativas conjuntas capazes de serem implementadas nas várias missões da UE para a Somália, tendo em vista o melhor emprego dos esforços no apoio ao seu desenvolvimento.

Esta iniciativa inédita, que decorreu a bordo do navio-almirante português, integra-se no compromisso assumido pela UE nesta região, no combate à pirataria ao largo da costa da Somália e no apoio e aconselhamento para a criação de condições desse país visando o pleno exercício de soberania e jurisdição sobre os seus espaços marítimos.

Atualizado em: 25-06-2013 14:10 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer