Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Aguiar-Branco preside ao lançamento do livro “Dez décadas de Força Aérea” 
 
 
A edição do livro foi coordenada pela Comissão Histórico-Cultural da Força Aérea portuguesa.
 

O ministro da Defesa Nacional, José Pedro Aguiar-Branco presidiu esta tarde à apresentação do livro “Dez décadas de Força Aérea”, no Estado-Maior da Força Aérea, em Alfragide.

A edição do livro foi coordenada pela Comissão Histórico-Cultural da Força Aérea portuguesa e a concepção, texto, seleção de imagens e coordenação ficou a cargo do General António Carlos Mimoso e Carvalho.

Na abertura do evento, o Chefe de Estado-Maior da Força Aérea, General José António de Magalhães Araújo Pinheiro, referiu que o livro insere-se nas comemorações do centenário da aviação militar, que vão decorrer até 2016, e constitui “um reconhecimento do espírito de missão de todos os aviadores militares portugueses”.

O General Jorge Manuel Brochado Miranda, da Comissão Histórica-Cultural da Força Aérea, após uma retrospectiva da histórica da aviação militar portuguesa, destacou o facto de o Ramo estar atualmente “bem equipado”, com “aeronaves tecnologicamente evoluídas” e com “pessoal bem preparado” para o cumprimento das suas missões.

Já o coordenador da obra, General António Carlos Mimoso e Carvalho afirmou que o livro pretende testemunhar “através de imagens de aeronaves militares a utilização da aviação militar portuguesa nos últimos cem anos, na paz e na guerra”.

O General Mimoso e Carvalho espera ainda que este livro constitua “mais uma oportunidade para que cada um de nós possa refletir, sobre o que fomos, o que somos e o que poderemos vir a ser no futuro como instituição militar”.

O ministro da Defesa Nacional por sua vez destacou o facto de, ao longo da história da Força Aérea, terem existido “décadas melhores e piores”, mas que tem havido sempre capacidade para “resolver as dificuldades”.

José Pedro Aguiar-Branco referiu ainda que os últimos quatro anos não têm sido fáceis mas que, com a ajuda das chefias militares, a Reforma 2020 tem sido levada a “bom porto”.

Antes de terminar, o ministro da Defesa Nacional referiu que tem a certeza de que a Força Aérea “vai descolar bem” apesar das dificuldades que possam surgir no futuro, o que constitui motivo para que “a sua autoestima seja revista em alta e não em baixa”.

Atualizado em: 04-03-2015 22:58 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer