Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
A Defesa e a Segurança devem assumir “uma dimensão coletiva” 
 
Sessão de abertura do XIII Colóquio de História Militar 
José Pedro Aguiar-Branco presidiu à abertura do XXIII Colóquio de História Militar, intitulado “Portugal 1914-1916: Da Paz à Guerra”.
 

Durante a sua intervenção na sessão inaugural do XXIII Colóquio de História Militar, que decorreu esta manhã na Universidade Católica, em Lisboa, o ministro da Defesa Nacional afirmou que as capacidades de “defesa e segurança” devem ser asseguradas numa “dimensão coletiva”, face às atuais ameaças do “terrorismo, pirataria, narcotráfico, ébola”, entre outras.

O titular da pasta da Defesa referiu ainda que nenhum País terá, per si, capacidade de resposta para este tipo de ameaças, ainda que se levantem questões relacionadas com a soberania de um Estado.

Construir uma “lógica de política de segurança e defesa comum”, partilhar as “capacidades militares”, tudo isto “tem a ver com a consciência mais íntima de cada um de nós” e com “a soberania”, frisou José Pedro Aguiar-Branco.

O desafio que agora se coloca, cem anos depois da Grande Guerra, é o de “conseguirmos ter a capacidade e os níveis de prontidão e de resposta que são necessários para ameaças onde a nossa unidade de tempo é tão curta e tão rápida”, isto é, o desafio consiste em “conciliar”, da melhor forma, o “nível de prontidão operacional” com o “nível de prontidão política”, disse.

Ainda durante o seu discurso o ministro da Defesa Nacional destacou a qualidade e a atualidade deste colóquio - que vai decorrer até ao dia 7 de novembro (sexta-feira) - e fundamentou a sua presença na sessão inaugural como “um testemunho de homenagem aos que perderam a vida pela Pátria há cem anos”, um valor que considera “muito mais ténue no tempo em que nós vivemos”.

“É importante olharmos para a história e transportarmos também, para os dias de hoje, as lições que deveremos retirar, quer na dimensão operacional, quer na dimensão política, quer na dimensão social”, concluiu, acrescentando que “o contexto internacional” não poderia ser mais oportuno ou mais evidente”.

Atualizado em: 04-11-2014 16:35 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer