Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Portugal e Turquia reforçam parceria para desenvolver indústrias de Defesa 
 
 
Protocolo foi hoje assinado em Ancara, entre o Ministro da Defesa Nacional, José Pedro Aguiar-Branco, e o seu homólogo turco, Ismet Ylmaz.
 

Portugal e Turquia vão reforçar, em 2014, a cooperação no desenvolvimento e produção de tecnologias e bens ligados às indústrias de Defesa, na sequência de um protocolo hoje assinado, em Ancara, pelo Ministro da Defesa Nacional, José Pedro Aguiar-Branco, e pelo seu homólogo turco, Ismet Ylmaz, durante o primeiro dia da visita oficial do ministro português à Turquia.

Em declarações aos jornalistas, José Pedro Aguiar-Branco destacou a criação de uma "comissão conjunta" que dará seguimento, em 2014, aos objetivos do acordo, designadamente: a investigação conjunta, o desenvolvimento, a produção e a modernização de peças sobressalentes e dos instrumentos e equipamento técnico necessários às Forças Armadas, a venda a terceiros através de parcerias comuns e a aquisição de equipamento militar.

Recorde-se que a Turquia produz atualmente 55 por cento das suas necessidades em termos de indústrias de Defesa e admite, segundo Ismet Ylmaz, abrir as portas às capacidades portuguesas, nos restantes 45 por cento.

No final de uma reunião com o subsecretário de Estado turco para as indústrias de Defesa, Murad Bayar, José Pedro Aguiar-Branco referiu ainda que existe uma "complementaridade forte" nas áreas da "aeronáutica e software" e que, com a assinatura deste acordo, o governo português espera dar um impulso político a parcerias entre as indústrias portuguesas ligadas ao setor da Defesa e as empresas turcas, designadamente, com aquelas “que não têm uma estratégia tão conseguida em mercados onde Portugal está instalado" e através da venda de produtos nacionais “nos mercados onde está a Turquia”.

O subsecretário de Estado turco, por sua vez, manifestou-se "claramente impressionado" com a capacidade portuguesa na área de desenvolvimento de veículos aéreos não tripulados e afirmou que este tipo de tecnologia é "crítica para a Turquia". Por outro lado vê também, com boas expetativas, as "capacidades portuguesas na área das comunicações, e engenharia naval".

A deslocação do Ministro da Defesa Nacional à Turquia prossegue amanhã com uma vista ao 3rd Corps Command, em Istambul.

Atualizado em: 08-11-2013 00:08 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer