Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
GESTÃO
ÁREA RESERVADA
Secretário-Geral da NATO reconhece os “esforços” de Portugal como “aliado-chave” 
 
 
O Ministro da Defesa, José Azeredo Lopes, relevou a importância da visita do Secretário-Geral da NATO, Jens Stoltenberg

O Ministro da Defesa, José Azeredo Lopes, relevou a importância da visita do Secretário-Geral da NATO, Jens Stoltenberg, no dia 26 de janeiro, numa altura em que a organização pretende fazer "mudanças na estrutura de comando". O Ministro da Defesa reafirmou a constância do empenho na organização.

"Portugal é um membro fundador da NATO e isso tem de ter expressão na forma como nos expressamos nas operações e missões”, referiu Azeredo Lopes, relembrando que Portugal aumentou “em 10% o número de militares envolvidos em missões NATO”.

Azeredo Lopes reafirmou a vocação marítima “natural” de Portugal e adiantou que o Governo tem a “intenção de lançar um centro de segurança do Atlântico”, nas Lajes, e recordou o papel relevante que se tem desenvolvido ao nível marítimo, destacando a recente missão da Marinha Portuguesa em São Tomé e Príncipe.

O Secretário-Geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse estar grato a Portugal pelas missões e operações, classificando-o como “aliado-chave” da organização, durante a conferência de imprensa conjunta com o Ministro da Defesa, José Azeredo Lopes, em jeito de balanço da visita a Lisboa, no dia 26 de janeiro de 2018, onde teve oportunidade de atestar in loco a relevância das instituições da aliança a trabalhar em Portugal.

No programa intenso de 10 horas, sempre acompanhado pelo Ministro da Defesa, Azeredo Lopes, a visita do Secretário-Geral da NATO a Portugal começou pelo comando de análise da NATO, o Joint Analysis and Lessons Learned Centre (JALLC), em Monsanto (Lisboa), seguida de uma reunião com o Ministro dos Negócios Estrangeiros, no Palácio das Necessidades e de um encontro com o Comandante Supremo das Forças Armadas, Marcelo Rebelo de Sousa.

Durante a tarde, Jens Stoltenberg visitou o Comando Conjunto para as Operações Militares, em Oeiras, onde assistiu a uma apresentação do Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, General Pina Monteiro, seguindo depois para o Naval Striking and Support Forces NATO, para assistir a mais duas apresentações, uma primeira sobre a própria STRIKFORNATO e, logo a seguir, sobre a futura escola de comunicações da NATO, atualmente em construção no complexo do Reduto Gomes Freire.

 

Atualizado em: 16-02-2018 11:55 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer