Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Portugal participa em documento conjunto que pede reforço da postura marítima da NATO 
 
 
Espanha, França, Holanda, Islândia, Noruega, Portugal, Reino Unido e Roménia entregaram esta semana um documento conjunto ao Secretário-Geral da NATO

Espanha, França, Holanda, Islândia, Noruega, Portugal, Reino Unido e Roménia entregaram esta semana um documento conjunto ao Secretário-Geral da NATO, Jens Stoltenberg, no qual defendem o reforço da postura marítima da aliança, sugerindo medidas em nove áreas.

Em linha com a posição de defesa e dissuasão adotada na Cimeira de Varsóvia, na qual os aliados declararam continuar a reforçar a postura marítima através da exploração do pleno potencial do poder marítimo, Portugal e mais sete países aliados submeteram um documento a sugerir uma abordagem holística à postura marítima da NATO, considerando que esta componente é crucial nos esforços de dissuasão e defesa.

Nesta posição conjunta, os aliados consideram que a postura marítima deve ser reforçada rapidamente e desenvolvida como uma prioridade. Durante a Ministerial de Defesa, que se realizou em Bruxelas a 15 e 16 de fevereiro, os 28 países tomaram duas medidas relativas à componente marítima: decidiram ampliar a presença naval no Mar Negro para melhorar o reconhecimento situacional, o treino e os exercícios, assim como a função de coordenação marítima das forças navais permanentes, quando operam com outras forças na região do Mar Negro.

Atualizado em: 27-03-2017 15:27 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer