Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Portugal luta pela sua segurança em países como o Mali 
 
 
“Por vezes, a nossa defesa é assegurada em territórios que nunca imaginámos que pudessem pôr em causa quer a nossa existência, quer a nossa segurança”

“Por vezes, a nossa defesa é assegurada em territórios que nunca imaginámos que pudessem pôr em causa quer a nossa existência, quer a nossa segurança”, afirmou hoje o Ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, dando o exemplo do Mali durante a conferência de abertura do II Seminário IDN Jovem, organizado pelo Instituto da Defesa Nacional, na Universidade do Minho.

"Se a Al-Qaida no Magrebe islâmico conseguir afetar o Mali, vai afetar necessariamente o Magrebe e o Magrebe é a dois passos de nós", exemplificou o Ministro da Defesa. Sob o mote “Violência, Terror e Espaço Público”, Azeredo Lopes defendeu que Portugal está “necessariamente a lutar” pela sua segurança em países como a Síria, o Mali ou na República Centro-Africana, na qual tem atualmente 160 militares.

Azeredo Lopes comparou a Al-Qaida ao Estado Islâmico, considerando o "modelo de terrorismo" preconizado pelo Daesh mais "poderoso" pela sua "vocação de controlo territorial". “Perante este tipo de ameaça, este tipo de risco, a Defesa Nacional vai-se exprimir de uma maneira menos clássica, por exemplo, através da projeção das nossas forças nacionais destacadas em estruturas, evidentemente integradas numa organização internacional.”

“Por vezes, a nossa defesa é assegurada em territórios que nunca imaginámos que pudessem pôr em causa quer a nossa existência, quer a nossa segurança", afirmou Azeredo Lopes, acrescentando: "hoje compreendemos se estamos a participar num esforço que envolve outros países - e a coligação anti-DAESH envolve várias dezenas de países -, se participamos nas Nações Unidas, na União Europeia, também estamos a lutar pela nossa segurança", concluiu perante a plateia composta maioritariamente por jovens universitários.

A Universidade do Minho acolhe, durante dois dias, o II Seminário IDN Jovem. Estudantes universitários apresentaram 18 trabalhos académicos nas áreas de Política Externa e Ameaças Transnacionais; o Mar como Vetor Estratégico; Segurança Energética e Defesa Nacional; Direitos Humanos.

Atualizado em: 04-04-2017 22:50 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer