Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Portugal e Luxemburgo projetam cooperação com Cabo Verde para um patamar superior 
 
 
Os Ministros da Defesa de Portugal, Luxemburgo visitaram esta terça-feira o Centro de Instrução Militar ‘Zeca Santos’ e o Comando da Guarda Costeira

Os Ministros da Defesa de Portugal, Luxemburgo visitaram esta terça-feira o Centro de Instrução Militar ‘Zeca Santos’ e o Comando da Guarda Costeira, na sequência da assinatura da Declaração Conjunta tripartida com Cabo Verde, para tomar conhecimento da formação ministrada e das capacidades das Forças Armadas cabo-verdianas.

No final, o Ministro da Defesa de Cabo Verde apontou o equipamento e a formação militar como áreas prioritárias de cooperação. Luís Filipe Tavares adiantou ainda que os três governantes partilharam bastante informação nestes dois dias de visita. “As bases estão lançadas. Vamos continuar a trabalhar para reforçar esta cooperação entre os nossos três países”, declarou.

Para Azeredo Lopes, “se Cabo Verde conseguir ter meios mais eficientes para garantir a segurança marítima nesta sub-região, então ganhamos todos, porque esta sub-região é muito importante do ponto-de-vista global”.

“Sabendo-se a posição privilegiada de Cabo Verde em termos geográficos e geopolíticos, sabendo-se também a grande tradição militar da Ilha de São Vicente, do que se trata é de olharmos para isto como uma oportunidade para uma cooperação futura que envolva a segurança marítima, e que no fundo reforce não só a segurança de Cabo Verde, mas dos nossos três países”, esclareceu o Ministro da Defesa Nacional.

Ideia partilhada por Étienne Schneider que defendeu que o “nível securitário de Cabo Verde também diz respeito ao Luxemburgo”, por isso, considerou extremamente útil “que o Luxemburgo participe no desenvolvimento da capacidade” de segurança marítima cabo-verdiana.

Azeredo Lopes recordou a “grande tradição de formação de militares cabo-verdianos em Portugal” e de projetos de cooperação, revelando que este encontro serve também “para projetar a nossa cooperação para um patamar superior: tecnologicamente superior e portanto também discutimos as questões de participação de Cabo Verde no Centro de Defesa do Atlântico que vai ser criado proximamente”, assim como a possibilidade de desenvolver projetos objetivos tecnológicos “ambiciosos” entre os três países.

 

Atualizado em: 24-09-2018 10:40 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer