Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Portugal e EUA assinam acordo sobre busca e salvamento marítimo e aéreo 
 
 
O Ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, recebeu ontem, o Embaixador dos Estados Unidos da América em Lisboa, Robert Sherman, na Fortaleza de São Julião da Barra
   

O Ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, recebeu ontem, o Embaixador dos Estados Unidos da América em Lisboa, Robert Sherman, na Fortaleza de São Julião da Barra. Durante o encontro, o Ministro da Defesa e o Embaixador americano assinaram um acordo sobre Busca e Salvamento Marítimo e Aéreo, com o objetivo de fortalecer a cooperação neste domínio e reforçar a eficácia da assistência a pessoas em perigo no Atlântico.

“Este acordo de busca e salvamento marítimo e aéreo é mais um grande passo para fortalecer a relação de Portugal com os Estados Unidos da América, e um passo de particular relevância para a segurança da nossa casa comum, um espaço que partilhamos há muito tempo, que é o Atlântico”, afirmou Azeredo Lopes, na cerimónia de assinatura.

“Ao assinarmos este acordo, clarificamos responsabilidades mútuas em operações de busca e salvamento, incluindo obrigações de trocar informação entre os nossos países. Portugal e os Estados Unidos da América assumem o compromisso de prevenir acidentes e perdas de vidas humanas no espaço transatlântico”. O Ministro da Defesa Nacional sublinhou a importância simbólica de este acordo ser celebrado no último dia da missão do Embaixador Robert Sherman em Portugal e desejou-lhe as maiores felicidades.

O Embaixador dos Estados Unidos da América, Robert Sherman, destacou a importância deste acordo em contribuir para um “mundo seguro”. “Eu lembro-me que enquanto estivemos a conversar sobre busca e salvamento e as grandes instalações que os portugueses têm, reparei que um dos centros de coordenação de salvamento fica na minha terra natal, Boston. Por isso, enquanto me despeço de Portugal, sei que permanecerei perto do trabalho importante que está a ser desenvolvido por Portugal. Dou-vos os parabéns por este trabalho, obrigada por este esforço e por tornar este acordo uma possibilidade”.

A coordenação das operações de busca e salvamento aéreo ficará a cargo da Força Aérea Portuguesa, enquanto as operações marítimas serão da responsabilidade da Marinha Portuguesa. Do lado dos EUA, a busca e salvamento marítimo e aéreo será da responsabilidade da Guarda Costeira. Os Centros de Coordenação de Salvamento abrangidos no acordo são o centro aéreo das Lajes, o Marítimo Delgada, - na região de busca e salvamento de Santa Maria - pela parte portuguesa, e os conjuntos de Boston e Norfolk, pelos norte-americanos.

Atualizado em: 27-03-2017 15:34 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer