Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Portugal, Espanha e Itália pedem reforço da Política Comum de Segurança e Defesa 
 
 
Portugal, Espanha e Itália subscreveram um documento onde defendem um reforço da importância da Política Comum de Defesa, com mais partilha de meios e maior articulação na segurança marítima.
 

Portugal, Espanha e Itália subscreveram um documento onde defendem um reforço da importância da Política Comum de Defesa, com mais partilha de meios e maior articulação na segurança marítima.

No final da primeira sessão informal de ministros da União Europeia, que decorreu em Vilnius, Lituânia, Aguiar-Branco referiu que os três países apresentaram um documento “conjunto” que foca as questões que, na sua perspetiva, “devem ser retratados neste Conselho Europeu”.

“Tive a possibilidade de reafirmar aqui essa posição, esperamos que no relatório final venham a ser incluídas várias das nossas indicações”, frisou o Ministro.

Na carta enviada, no final da semana passada, à Alta Representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança, Catherine Ashton, os ministros da Defesa dos três países afirmam que existem questões que têm limitado o desenvolvimento deste setor no plano europeu e que este precisa de receber maior impulso político.

Em declarações à comunicação social, Aguiar-Branco afirmou que os três países esperam ainda uma avaliação mais precisa quanto à segurança marítima e um reforço da partilha dos meios militares.

“Numa altura em que temos orçamentos de grande constrangimento em todos os países da União Europeia devemos reforçar situações e projetos concretos de edificação de capacidades comum”, referiu o Ministro da Defesa.

 

Atualizado em: 06-09-2013 14:40 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer