Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Polícia Marítima demonstra capacidades do grupo de mergulho forense 
 
 
O Secretário de Estado da Defesa Nacional, Marcos Perestrello, assistiu à demonstração de capacidades do Grupo de Mergulho Forense e Operações Policiais Subaquáticas da Polícia Marítima

O Secretário de Estado da Defesa Nacional, Marcos Perestrello, assistiu à demonstração de capacidades do Grupo de Mergulho Forense e Operações Policiais Subaquáticas da Polícia Marítima e inaugurou as novas instalações de apoio a este grupo, no porto de Sesimbra.

“O prestígio que tem sido adquirido, pela ação dos homens e mulheres, que prestam serviço na Autoridade Marítima Nacional (AMN) e na Polícia Marítima, justifica estarmos aqui hoje a reconhecer esse trabalho que tem sido feito”, sublinhou o Secretário de Estado da Defesa Nacional, Marcos Perestrello, durante o seu discurso, ontem, na demonstração de capacidades do Grupo de Mergulho Forense e Operações Policiais Subaquáticas (GMF-OPS) da Polícia Marítima e na inauguração das novas instalações de apoio a este grupo, em Sesimbra.

Marcos Perestrello fez questão de reforçar o esforço que tem sido feito para melhorar as capacidades da AMN e, em particular, da Polícia Marítima, “quer ao nível de melhoria das instalações, no reequipamento com novas embarcações e com novos equipamentos individuais, no esforço de capacitação de pessoal e o aumento de pessoal dos quadros do Instituto de Socorros a Náufragos”.

O Secretário de Estado da Defesa Nacional enalteceu ainda o trabalho demonstrado no ano passado pela Polícia Marítima, “no serviço que prestaram para a Agência Europeia Frontex, nos mares da Grécia e que se traduziu na proteção das fronteiras, devido às vagas de migração”, e anunciou a possibilidade de o grupo de ações táticas integrar uma força da Agência Europeia Frontex, em Itália, concluiu.

O GMF-OPS é constituído por 11 elementos, localizados no continente e dois Grupos destacados na Madeira e nos Açores. É a única força policial no país com capacidade para a investigação em ambientes marítimos subaquáticos, ligada a ocorrências que de alguma forma indiciem a prática de crimes, na qual a deteção, recolha e preservação da prova são fundamentais no âmbito dos processos judiciais. Distingue-se, por isso, das demais forças policiais pela sua preparação e capacidade de intervenção em áreas marítimas de particular complexidade, como é o caso do meio subaquático.

Após a inauguração das novas instalações, da demonstração das capacidades do GMF-OPS, deu-se início à cerimónia de condecoração do subchefe Pedro Moita Jardim, atual chefe do Grupo de Mergulho Forense da Polícia Marítima, que foi condecorado com a Medalha de Cruz Policial Marítima de 4.ª classe.

O Chefe do Estado-Maior da Armada e Autoridade Marítima Nacional, Almirante António Silva Ribeiro, o Diretor-Geral da Autoridade Marítima e Comandante-Geral da Polícia Marítima, Vice-Almirante Luís Sousa Pereira, a Vice-Presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, Felícia Costa, a Presidente da Assembleia Municipal de Sesimbra, Odete Graça, inspetores e colaboradores da Polícia Marítima e autoridades judiciárias marcaram presença nesta cerimónia. 

 

 

Atualizado em: 27-03-2017 15:24 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer