Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Onze Municípios de Castelo Branco implementam o Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz 
 
 
O Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, reconheceu que o Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz é uma iniciativa “extremamente importante”

O Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, reconheceu que o Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz é uma iniciativa “extremamente importante” no processo educativo dos jovens ao longo de todo o percurso escolar.

“A ideia de desenvolver uma ferramenta que torne mais fácil a inclusão destas temáticas no processo educativo dos nossos jovens é uma componente central da nossa visão sobre aquilo que deve ser o relacionamento da Defesa Nacional com os cidadãos, em particular com os jovens”, disse Gomes Cravinho durante a Cerimónia de assinatura dos protocolos de Cooperação para a implementação do Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz, na Escola Básica e Secundária de Alcains, Castelo Branco.

O distrito de Castelo Branco juntou-se assim, a mais três distritos do País e a duas grandes áreas - Porto, Lisboa, Viseu, Vila Real e Viana do Castelo - na adesão voluntária ao Referencial. O governante anunciou que no próximo dia 2 de abril, “estaremos em Faro para dar continuidade a esta dinâmica” assinando, 18 novos protocolos.

“A nossa ambição é que todos os concelhos do País se associem a este processo e vamos trabalhar para que isso seja uma realidade” e, aproximar a Defesa dos cidadãos “merece todo o nosso apoio”, afirmou Gomes Cravinho.

O Ministro reiterou ainda que a área da Defesa Nacional, é uma área de soberania e, portanto, é uma área de “cidadania fundamental que exige atenção, formação, e empenho, sob a pena de se criar uma ideia erronia de que esta área é, hoje, desnecessária, supérflua”.

Apesar do país não enfrentar qualquer ameaça direta, o Ministro da Defesa considerou que hoje, em pleno século XXI as “ameaças com que somos confrontados são de natureza diferentes” seja, através de grupos extremistas e violentos, ameaças cibernéticas, ou desinformação organizada, as chamadas “fake news” ou, ainda, através do crime organizado, considera que “temos um leque amplo de desafios muitos diferentes para a nossa segurança e temos de saber dar respostas a esses desafios”.

E, para o titular da pasta da Defesa, os valores que são intrínsecos às Forças Armadas são uma “mais valia para a resposta a estes desafios, a dedicação plena, o espírito de sacrifício que continuam a fazer das Forças Armadas um instrumento de grande valor na defesa do País”, realçou.

No final, Gomes Cravinho disse estar plenamente convencido de que estimular o “interesse dos mais jovens para as questões da Defesa Nacional é um ato de cidadania de enorme valor e, acredito que foi este o entendimento que levou a que 11 Municípios de Castelo Branco se associassem a esta iniciativa”.

Antes da cerimónia de assinatura do referencial, o Ministro da Defesa Nacional juntamente com a Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, o Presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco e demais convidados participaram numa visita à Escola Básica e Secundária de Alcains, uma das escolas que no próximo ano letivo adotará o protocolo.

Refira-se que o Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz, destinado à Educação Pré-Escolar, ao Ensino Básico e ao Ensino Secundário, pretende envolver e aproximar os cidadãos da Defesa Nacional. Os protocolos assinados têm a duração de três anos, onde os municípios e os respetivos agrupamentos de escolas se comprometem a planear e executar um conjunto de atividades que levem os jovens e as crianças a pensar a Defesa Nacional.

Intervenção do Ministro da Defesa Nacional

 

Atualizado em: 08-05-2019 11:19 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer