Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
O Ministro da Defesa Nacional esteve hoje no regresso da Fragata Álvares Cabral 
 
 
Após 11 500 milhas náuticas percorridas em dois meses e meio de missão como Força Nacional Destacada no âmbito da Iniciativa Mar Aberto em ações de cooperação e promoção da segurança regional

O Ministro da Defesa Nacional esteve hoje no regresso da Fragata Álvares Cabral à Base Naval de Lisboa, após 11 500 milhas náuticas percorridas em dois meses e meio de missão como Força Nacional Destacada no âmbito da Iniciativa Mar Aberto em ações de cooperação e promoção da segurança regional.

“Foi um grande sucesso, cumpriram-se todos os objetivos e mais, porque nunca se pode imaginar à partida aquilo que é o resultado do contacto humano, que foi muitíssimo importante, quer a nível oficial com autoridades dos vários países pelos quais esta fragata passou, quer a nível das populações”, declarou na chegada.

A Iniciativa Mar Aberto representa um excelente exemplo do tipo de cooperação no domínio da Defesa que Portugal quer desenvolver com os parceiros da CPLP.

A fragata Álvares Cabral largou de Lisboa no dia 22 de janeiro rumo ao Golfo da Guiné. Durante a missão, visitou oito portos em cinco países (Cabo Verde, Camarões, São Tomé e Príncipe, Angola e Costa do Marfim), onde desenvolveu 38 ações de capacitação no domínio da defesa, e entregou mais de 30 toneladas de material e equipamento de apoio à capacitação.

No Golfo da Guiné, região que suscita a atenção da comunidade internacional em matéria de segurança marítima, a fragata da Marinha acompanhou de forma próxima a navegação mercante de bandeira portuguesa na região.

“Nós temos qualquer coisa como 20 navios de bandeira portuguesa que passam semanalmente pela região do Golfo da Guiné e, portanto, para nós é importante contribuirmos para a segurança daquela região”, esclareceu o Ministro, adiantando que “gostaria que víssemos esta atividade como parte de uma cooperação mais abrangente, que passa por reforçar a própria capacidade da CPLP, enquanto contribuinte para a segurança internacional. Creio que nos próximos anos vamos ver um reforço dessa capacidade da CPLP de atuar como um grupo e, obviamente, que Portugal vai ser uma parte muito importante dessa dinâmica”.

O navio recebeu a bordo mais de mil pessoas, entre representantes do Estado português e entidades estrangeiras dos países visitados, bem como elementos das comunidades locais e crianças e jovens em idade escolar.

Paralelamente, militares do NRP Álvares Cabral visitaram diversas escolas da região divulgando a importância do mar e as missões da Marinha, onde entregaram diverso material de apoio escolar.

Já na área médica, a equipa de saúde da fragata Álvares Cabral deslocou-se a vários hospitais e Centros de Saúde tendo dado consultas às populações locais mais carenciadas e distribuído medicamentos e apósitos médicos.

Estiveram embarcados na fragata Álvares Cabral 159 militares, incluindo uma equipa de fuzileiros, uma equipa de mergulhadores e uma equipa médica.

 

Atualizado em: 15-04-2019 10:37 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer