Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Ministros da Defesa de Portugal e Ucrânia definem áreas de cooperação bilateral 
 
 
O Ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, e o Ministro da Defesa da Ucrânia, Stepan Poltorak, realizaram ontem na Fortaleza de São Julião da Barra uma reunião de trabalho dedicada ao desenvolvimento da cooperação entre os dois países

O Ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, e o Ministro da Defesa da Ucrânia, Stepan Poltorak, realizaram ontem na Fortaleza de São Julião da Barra uma reunião de trabalho dedicada ao desenvolvimento da cooperação entre os dois países. O encontro enquadrou-se numa visita oficial de dois dias a Portugal, durante a qual o Ministro da Defesa da Ucrânia teve a oportunidade de visitar a Base Naval do Alfeite e reunir-se com diversas entidades políticas e militares da área da Defesa, entre as quais o Presidente da Comissão de Defesa Nacional, Marco António Costa, e o Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, General Pina Monteiro.

Na reunião de trabalho o Ministro da Defesa Nacional sublinhou o interesse de Portugal em reforçar os laços de cooperação, apontando como áreas de interesse comum a saúde militar e o desenvolvimento das indústrias de defesa. Azeredo Lopes reafirmou ainda a disponibilidade de Portugal para prestar apoio médico no Hospital das Forças Armadas a militares ucranianos feridos em combate no leste da Ucrânia, conforme tinha deixado expresso em junho passado numa reunião bilateral realizada à margem das conversações NATO-Ucrânia.

O Ministro da Defesa da Ucrânia manifestou o seu apreço e reconhecimento pelo facto de Portugal ter vindo a manter sempre laços muito estreitos com o seu país, agradecendo o apoio político e diplomático que tem dado a diferentes níveis no sentido da defesa da independência e soberania da Ucrânia, sublinhando em particular as posições que tem assumido no âmbito da NATO e da União Europeia face ao conflito com a Rússia.

Stepan Poltrok reconheceu igualmente a saúde militar e as indústrias de defesa como áreas prioritárias de cooperação, mas manifestou ainda o interesse em considerar a segurança marítima na concretização dos projetos de cooperação a desenvolver. Os Ministros da defesa dos dois países acordaram a elaboração de um memorando de entendimento para enquadrar as atividades de cooperação técnico-militar que se pretendem projetar, o qual deverá ser concluído a breve prazo no trabalho conjunto dos respetivos ministérios.

Portugal reconhece a soberania da Ucrânia desde 7 de janeiro de 1992 e defende a preservação da sua unidade, integridade territorial e soberania. Considera que não existe alternativa a uma solução política e negociada entre as partes para a crise ucraniana, defendendo e a manutenção do diálogo com a Rússia e o desenvolvimento de um trabalho conjunto entre NATO, União Europeia, OSCE e Nações Unidas como as vias cruciais à  resolução do conflito.  

Atualizado em: 31-01-2017 17:13 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer