Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Ministro da Defesa Nacional visita contingente militar português no Kosovo 
 
 
O contingente é constituído por 181 militares portugueses destacados na missão da NATO.
 

A visita às Forças Nacionais Destacadas iniciou-se com uma cerimónia militar que decorreu no final da manhã. Terminadas as formalidades José Pedro Aguiar-Branco teve o tradicional almoço de Natal com o contingente português sediado no campo militar de "Slim Lines", em Pristina, capital do Kosovo.

Durante as palavras que dirigiu aos presentes o ministro da Defesa Nacional disse considerar que a capacidade humana e "de fazer pontes" tem sido "uma marca distintiva" dos militares portugueses no Kosovo e que essa mesma aptidão tem contribuído para "o êxito da missão".

José Pedro Aguiar-Branco enalteceu ainda a "competência técnica e profissional dos militares portugueses", mas particularmente "o fator humano".

O governante explicou que "a capacidade de fazer pontes" dos militares portugueses é especialmente importante devido ao "contexto de grande diferenciação étnica" desta missão nos Balcãs.

"Este referencial no militar português é um ativo estratégico reconhecido em todo o lado (...) É para mim um orgulho constatar esta marca distintiva em todos os fóruns em que participo", afirmou o titular da pasta da Defesa Nacional, naquela que é a sua terceira visita às Forças Nacionais Destacadas no Kosovo.

"Tudo o que estamos a fazer na Defesa Nacional tem sido feito em consenso e ação partilhada com as chefias militares, podem estar confiantes", disse, indicando como objetivos da tutela o aumento da capacidade operacional e a afirmação da condição militar.

O ministro da Defesa Nacional desejou ainda um Feliz Natal ao batalhão de paraquedistas portugueses.

Como já é tradição o titular da pasta da Defesa Nacional esteve sempre acompanhado pelo chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA), general Pina Monteiro que também dirigiu a palavra aos militares e afirmou que a missão no Kosovo "continua a ser importante para Portugal" e elogiou os "pergaminhos de há muitos anos" dos paraquedistas portugueses em missões deste género.

Afirmou ainda que o ano de 2015 "não traz nuvens negras, mas esperança" para as Forças Armadas.

Durante o período da tarde, José Pedro Aguiar-Branco teve ainda uma audiência com a Presidente da República do Kosovo, Atifete Jahjaga, e uma reunião com o comandante da missão da Aliança Atlântica (KFOR), o general italiano Francesco Figliuolo.

De referir que atualmente, o contingente português no Kosovo é constituído por 181 militares (177 como força de reserva e quatro no quartel-general da KFOR), sendo comandado pelo tenente-coronel Tavares das Neves.

Portugal participa na missão da KFOR desde o seu início, em 1999, funcionando há vários anos como batalhão de reserva tática do comandante da missão.

Atualizado em: 10-12-2014 11:50 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer