Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Ministro da Defesa presente no lançamento do livro “Paz e Futuro da Humanidade” 
 
 
A obra reúne intervenções feitas num seminário organizado pelo Serviço de Assistência Religiosa das Forças Armadas que decorreu na Academia Militar, no passado mês de maio.
 

O Ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, durante a sua intervenção na apresentação do livro “Paz e Futuro da Humanidade”, publicado pela Paulus Editora, elogiou D. Manuel Linda, Bispo das Forças Armadas e de Segurança, pela sua “persistência, que o caracteriza”, pois não desistiu de “organizar em maio este seminário; porque teve o arrojo de enfrentar um tema que associa, ainda por cima, dois ou três temas pesadíssimos: a paz, o futuro e a humanidade, e porque foi capaz de promover o diálogo entre diferentes saberes”.

Azeredo Lopes destacou que ultimamente tem-se falado “cada vez mais numa nova abordagem para a manutenção da paz, o pensamento da defesa a evoluir do velho peacekeeping para um novo peacekeeping - mais complexo, mais exigente -, que o digam as nossas forças que nos teatros operacionais mais exigentes têm sido confrontados com esse tipo de desafios”.

Para o Ministro da Defesa Nacional, as Forças Nacionais Destacadas têm sido exemplares nas suas missões, mostrando o seu contentamento por poder dizer “olhos nos olhos e a quem quer que seja, que nunca um militar português foi acusado de qualquer conduta imprópria ou que muito menos resultasse de uma violação das leis da guerra”.

Azeredo Lopes destacou “a tolerância zero decretada pelo atual secretário-geral das Nações Unidas”, no que concerne “às práticas violadoras de obrigações básicas, tendo em primeira linha os abusos sexuais e outros abusos”.

“É muito importante que nós possamos dizer que nunca tivemos nenhum problema desses e, bem pelo contrário, o nosso exemplo tem servido e cada vez mais serve de referência nesta área”, relevou o Ministro da Defesa.

D. Manuel Linda classificou a realização desta obra como a comemoração de um “duplo centenário”, pelas aparições de Fátima e a Primeira Grande Guerra”, e que no seu “conjunto estas intervenções adquirem uma maior relevância”.

O Bispo das Forças Armadas e de Segurança refere ainda na sua nota prévia que “estes textos são o primeiro fruto de uma reflexão, no meio castrense, sobre os grandes temas éticos, porquanto os militares e as polícias são os mais interessados numa equilibrada dinâmica social: é a eles que a Nação confia o encargo de velar pela paz, segurança, liberdade e funcionamento da boa convivência democrática”.

D. Manuel Linda, na cerimónia de apresentação do livro, depois de mencionar “o Concílio Vaticano II que aborda a aceleração da história”, deixou em aberto um tema para debate, “que tal juntarmo-nos para refletir sobre o domínio ético?”

O livro “Paz e Futuro da Humanidade” reúne intervenções feitas num seminário promovido pelo Serviço de Assistência Religiosa das Forças Armadas, uma das quais do Comandante Supremo das Forças Armadas, Marcelo Rebelo de Sousa.

Atualizado em: 22-01-2018 14:51 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer