Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Ministro da Defesa: podem todos contar com as Forças Armadas 
 
 
Foi o sentimento expresso pelo Ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, na vista esta tarde ao Centro de Operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil, em Avelar

  Agradecer, expressar solidariedade e garantir que todos, sem exceção, podem contar com as Forças Armadas, foi o sentimento expresso pelo Ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, na vista esta tarde ao Centro de Operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil, em Avelar.

"A minha presença aqui, e dos Chefes Militares, é a demonstração de solidariedade e a dizer muito claramente que todos podem contar com as Forças Armadas”. O Ministro da Defesa exprimiu solidariedade “como membro do governo a todos aqueles e aquelas que estão a combater os incêndios” e deixou um abraço de “solidariedade e agradecimento a todos aqueles que, sendo membros das Forças Armadas estão aqui de forma muito profissional”.

Azeredo Lopes reiterou a disponibilidade da Defesa Nacional para contribuir quando solicitada para tudo aquilo que é a sua função, nomeadamente “tudo aquilo que diz respeito à prevenção, ao rescaldo, e também à parte mais logística, sendo conhecida a capacidade de planeamento e a capacidade operacional das Forças Armadas”.

“A Autoridade Nacional de Proteção Civil, a quem incumbe uma responsabilidade principal neste domínio, solicitou na noite de sexta para sábado às Forças Armadas um esforço adicional. É-me grato verificar que foi respondido a essa solicitação com tudo aquilo que podíamos. Isto também serve para expressar essa dimensão de solidariedade, a que creio, estamos todos obrigados”, declarou Azeredo Lopes.

No ponto da situação no terreno, o governante informou que as Forças Armadas já disponibilizaram 12 pelotões do exército – 4 pelotões para Vila Real, 4 pelotões para Pedrogão Grande e 4 pelotões, que passarão a 6, ao final do dia, para Góis -; 237 operacionais da marinha, dos quais 178 fuzileiros; cinco equipas de engenharia do exército dotadas de viaturas para deteção e para atuação conjunta, se necessário com a GNR ou bombeiros, nomeadamente ao nível de busca de eventuais vítimas; e duas aeronaves da Força Aérea: um avião P3 Orion, que está no terreno desde o dia 18 de junho, e um helicóptero Alouette III.

Ministro da Defesa Nacional visitou ainda as capacidades de apoio instaladas no local pela Marinha e ficou a conhecer diretamente as missões que estão a ser desempenhadas pelos militares do Exército em operações de vigilância, contenção e rescaldo em Castanheira de Pêra e Pedrógão Grande, tendo terminado a visita na cozinha de campanha da Marinha, que está a fornecer cerca de 1200 refeições, ao almoço e ao jantar, para dar apoio alimentar sobretudo aos bombeiros e militares que se encontram no terreno.

 

 

 

Atualizado em: 11-08-2017 20:47 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer