Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Ministro da Defesa Nacional visita militares portugueses no Iraque 
 
 
O Ministro da Defesa Nacional, José Alberto Azeredo Lopes, visitou esta tarde o campo de Besmaya, próximo de Bagdade para estar com os militares portugueses que integram a operação “Inherent Resolve” no quadro da Coligação multinacional anti-Daesh

O Ministro da Defesa Nacional, José Alberto Azeredo Lopes, visitou o campo de Besmaya, próximo de Bagdade, acompanhado pelo Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, Pina Monteiro, e pelo Chefe do Estado-Maior do Exército, Rovisco Duarte, para estar com os militares portugueses que integram a operação “Inherent Resolve” no quadro da Coligação multinacional anti-Daesh.

A Força Nacional Destacada no Iraque é constituída por 32 militares da Brigada de Intervenção. Trinta militares encontram-se instalados na Base “Gran Capitán”, no campo de Besmayah, a desempenhar a sua missão na componente de treino e formação da operação; encontram-se ainda dois oficiais de ligação no “Comando das Forças Terrestres” da coligação em Bagdade e na Combined Task Force no Kuwait.

A Força Nacional Destacada tem treinado as Forças Armadas Iraquianas nas áreas de liderança, armamento, tiro e formação de formadores, com o objetivo de melhorar a capacidade do setor de segurança do país. A capacitação das forças, através do treino e da formação e da transmissão de táticas, técnicas e procedimentos, é um dos objetivos da missão com vista a desenvolver umas Forças Armadas do Iraque que operem de forma harmoniosa e unida com capacidade de sobrevivência em combate.

Portugal participa na Coligação desde maio de 2015. Os militares são rendidos a cada seis meses e a missão é de um ano, prorrogável por 5 anos. Recentemente, a 25 de maio de 2017, os 28 aliados da NATO decidiram que a organização se tornaria membro da coligação da qual já todos participam.

A Coligação anti-Daesh foi criada em setembro de 2014. Atualmente conta com 70 membros, incluindo a NATO, a União Europeia e a Interpol, que uniram esforços para combater o Daesh no Iraque e na Síria, apoiar a estabilização e a restauração dos serviços públicos das áreas libertadas, fortalecer o Estado de Direito e o Setor de Segurança e combater o radicalismo islâmico do Daesh.

Atualizado em: 11-08-2017 20:51 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer