Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Aguiar-Branco visitou hoje a missão FRONTEX que já salvou mais de 700 vidas 
 
 
O Ministro da Defesa Nacional visitou, em Málaga (Espanha) a missão FRONTEX, destinada ao controlo das rotas de emigração ilegal para a Europa
 

 

Esta missão, que decorre desde 2011, a pedido da Agência Europeia para a Gestão da Cooperação Operacional das Fronteiras Externas do Estados Membros da União Europeia, é composta atualmente por 17 militares da Força Aérea portuguesa (Esquadra 502) e uma aeronave C295, equipada com um sistema de vigilância marítima (VIMAR).

Durante a sua visita ao comando da missão, sediado na Base Aérea de Málaga, José Pedro Aguiar-Branco destacou o desempenho da Força Aérea portuguesa por constituir “uma articulação perfeita” entre os militares portugueses e as forças de segurança civis espanholas. “É uma missão onde é possível reconhecer a excelência da prestação da Força Aérea portuguesa” e que “tem em vista ir ao encontro das necessidades da defesa das pessoas” contra “as atividades ilícitas”, referiu o Ministro da Defesa Nacional.

Para José Pedro Aguiar-Branco, “mais grave do que a própria imigração legal”, frequentemente detetada pelas forças destacadas, são as situações de terrorismo, de narcotráfico e de financiamento, por detrás das pessoas que apenas “procuram melhores condições de vida para si e para os seus familiares”.

Considerando que “as ameaças são hoje difusas e dispersas” e que “podem acontecer em qualquer País”, o Ministro da Defesa Nacional afirmou que é cada vez mais importante uma “atitude preventiva relativamente às ameaças que hoje existem”.

Apesar das “dificuldades financeiras” obrigarem “a uma gestão mais cuidadosa e a uma melhor definição de prioridades”, Aguiar-Branco referiu que este tipo de missões “são absolutamente necessárias” para a “segurança dos portugueses”.

“Quando estamos no Afeganistão ou no Kosovo estamos a ser contribuintes do combate ao terrorismo para acautelar que as ameaças” que possam acontecer “sobre Portugal beneficiem, também, da solidariedade internacional”, frisou ainda.

De acordo com a Força Aérea foram realizadas, entre 2011 e 2013, 274 missões portuguesas, no âmbito da FRONTEX, e que resultaram no salvamento de 733 pessoas. Ao todo foram percorridos mais de 14 milhões de quilómetros quadrados, em cerca de 1400 horas de voo.

Atualizado em: 25-09-2013 18:58 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer