Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Ministro da Defesa: “Felicito-vos pelo vosso empenho, brio e profissionalismo” 
 
 
“Assinalamos hoje a conclusão de uma fase de aprontamento cuja elevada exigência é proporcional à complexidade da missão

“Assinalamos hoje a conclusão de uma fase de aprontamento cuja elevada exigência é proporcional à complexidade da missão. É com plena convicção que afirmo que os militares envolvidos estarão à altura do desempenho da Força que será rendida e continuarão a honrar o esforço português e internacional para a paz e o desenvolvimento da República Centro-Africana”, declarou o Ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, durante as cerimónias de encerramento do 128º curso de comandos e de entrega do Estandarte Nacional à 2ª Força Nacional Destacada na República Centro-Africana, que teve lugar esta sexta-feira, 11 de agosto, no Regimento de Comandos, na Carregueira.

“Todos os cursos de Comandos são especiais, pela elevadíssima complexidade e exigência a diversos níveis, tanto para quem os frequenta, como para quem os planeia e orienta. Este Curso de Comandos, o 128º Curso, que não foi menos complexo nem menos exigente do que qualquer um dos anteriores, teve uma particularidade que, por razões bem conhecidas, quero destacar. O Exército introduziu alterações que trouxeram mais segurança na formação, sem diminuir o rigor, exercendo um esforço na componente técnica e na clarificação das tarefas destinadas à aquisição de competências”, explicou o Ministro da Defesa Nacional, dirigindo-se aos instruendos e instrutores do curso.

Azeredo Lopes felicitou os Comandos pela sua resiliência e o Comando do Exército pela forma rigorosa e assertiva como ultrapassou as dificuldades", não deixando de reiterar que os Comandos são “Tropa Especial importante para o Sistema de Forças Nacional e para o cumprimento de missões das Forças Armadas de alto risco e grande complexidade”. Esta manhã, 13 militares passaram a reforçar o efetivo do regimento de Comandos com a conclusão do Curso de Comandos, dois oficiais, dois sargentos e nove praças.

 

“A elevada exigência é proporcional à complexidade da missão” da MINUSCA

Antes da entrega do Estandarte ao comandante da força composta por 159 militares, que irá render o atual contingente a cumprir a missão das Nações Unidas na República Centro-Africana, o Ministro da Defesa Nacional recordou o louvor do Tenente-General Balla Keit, Comandante da MINUSCA, à Força de Reação Imediata Portuguesa pela sua prontidão operacional e excelente desempenho”, assim como a sua visita à primeira Força Nacional Destacada, que ainda se encontra no terreno: “Pude verificar localmente as condições de trabalho, o enlevo e o empenho em bem cumprir destes militares na RCA, que apesar das condições difíceis no terreno, se mostram sempre disponíveis e prontos até para lá do exigível”.

“Assinalamos hoje a conclusão de uma fase de aprontamento cuja elevada exigência é proporcional à complexidade da missão. É com plena convicção que afirmo que os militares envolvidos estarão à altura do desempenho da força que será rendida e continuarão a honrar o esforço português e internacional para a paz e o desenvolvimento da RCA”, afirmou o Ministro da Defesa, considerando que “do vosso trabalho, do vosso sacrifício e da vossa competência resultarão ganhos de prestígio para Portugal e para os militares portugueses, nomeadamente no âmbito da ONU.

Portugal participa na missão Multidimensional Integrada de Estabilização das Nações Unidas na República Centro-Africana (MINUSCA), com uma companhia de infantaria, que constitui a Quick Reaction Force. Esta companhia poderá também prestar apoio à missão de treino da União Europeia no terreno, quando determinado. Portugal contribui ainda com elementos nacionais destacados no quartel-general da missão. No total, integram a força nacional destacada cerca de 160 militares, dos quais 90 comandos.

Participaram na Cerimónia, para além do Ministro da Defesa Nacional, o Chefe do estado-Maior-General das Forças armadas, General Pina Monteiro, o Chefe do Estado-Maior do Exército, General Rovisco Duarte, o Comandante do regimento de Comandos, Coronel Pipa de Amorim, representantes dos ramos das Forças Armadas e Forças de segurança, Oficiais Generais com a especialidade de Comando, antigos comandantes, antigos militares Comandos ligados à Associação de Comandos e familiares dos que concluíram a instrução e dos que partem em missão.

 

Atualizado em: 04-10-2017 18:07 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer