Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Presidência Portuguesa da Iniciativa 5+5 Defesa encerra em Guimarães 
 
 
No final da reunião ministerial da Iniciativa 5+5 Defesa, que juntou os dez países, foi assinada a Declaração Ministerial Conjunta.

Terminou a Presidência Portuguesa da Iniciativa 5+5 Defesa, destinada a promover a cooperação no âmbito da Segurança e Defesa entre os dez países do sul da Europa e do norte de África que circundam o Mediterrâneo Ocidental, designadamente, França, Itália, Malta, Portugal, Espanha, Argélia, Líbia, Mauritânia, Marrocos e Tunísia.

Durante uma reunião que decorreu esta quarta-feira, em Guimarães, os dez países assinaram uma “Declaração Ministerial Conjunta” com vista à promoção da segurança marítima naquela região, através do combate ao terrorismo, à pirataria, ao narcotráfico e às redes de imigração ilegal.

No final do encontro, os ministros da Defesa de Portugal e de Espanha, José Pedro Aguiar-Branco e Pedro Morenés, destacaram, em conferência de imprensa, o êxito da Presidência portuguesa que agora termina e à qual se seguirá a Presidência Espanhola.

“A Presidência Portuguesa empenhou-se afincadamente para que se desse mais um passo em frente” no sentido de incrementar o diálogo entre os dez países, frisou o Ministro da Defesa português, relembrando que este é um fórum “eficaz para a criação de um clima de confiança entre os países, que partilham uma herança histórica e cultural bem como uma visão de futuro assente na ideia de uma região segura”

Entre as 38 iniciativas realizadas no âmbito da Presidência Portuguesa da iniciativa 5+5 Defesa, em 2013, José Pedro Aguiar-Branco destacou a realização do exercício conjunto SEABORDER, o desenvolvimento de um estudo intitulado “Estratégias de Cooperação no âmbito da Iniciativa 5+5 Defesa para enfrentar as ameaças e os desafios no Sahel”, coordenado pelo Instituto da Defesa Nacional, e o lançamento de um website (http://www.5plus5defence.org/SitePages/Home.aspx) destinado à partilha dos propósitos visados em cada uma das áreas de cooperação.

Pedro Morenés, por sua vez, referiu os princípios de atuação que ficaram estabelecidos para os próximos dez anos, em matéria de segurança e defesa para o Sahel, e o estreitamento de relações entre todos os países. O Ministro da Defesa espanhol considera que é importante “fomentar espaços como este para regenerar os vínculos de confiança e aumentar a eficácia aos riscos e as ameaça” e que existe um “espírito partilhado de responsabilização sobre os problemas que afetam todos os países”.

Felicitando o Ministro da Defesa português pela “presidência exemplar” que agora termina, Pedro Morenés referiu que a Espanha assumirá “com entusiasmo, com responsabilidade e com trabalho”, a liderança da iniciativa 5+5 para o próximo ano, e que conta com o apoio do Ministro da Defesa português.

 

Atualizado em: 13-12-2013 00:19 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer