Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Defesa Nacional e Câmara de Angra do Heroísmo lançam 1. ª pedra em plano camarário com quase 70 anos 
 
 
A Câmara Municipal de Angra do Heroísmo procedeu hoje ao lançamento da primeira pedra para a construção do equipamento de preparação física do Regimento de Guarnição Nº1 de Angra do Heroísmo, na Ilha Terceira.
 

A Câmara Municipal de Angra do Heroísmo procedeu hoje ao lançamento da primeira pedra para a construção do equipamento de preparação física do Regimento de Guarnição Nº1 de Angra do Heroísmo, na Ilha Terceira. Este ato simbólico assinala o início da execução do protocolo de cedência do Campo do Relvão e de outros terrenos afetos à Defesa Nacional para uso público, possibilitando a concretização de um plano municipal com quase sete décadas.

A primeira pedra foi lançada a três mãos, pelo Ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, juntamente com o Presidente da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, Álamo de Meneses, e o Chefe do Estado-Maior do Exército, General Rovisco Duarte, nos terrenos da Fortaleza São João Baptista onde deverão nascer novos equipamentos de educação física para utilização do Exército.

Este ato simbólico vem na sequência de um protocolo assinado em meados de junho entre o Ministério da Defesa Nacional e a Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, que prevê a cedência dos terrenos do Campo Relvão e da Casa Palhoça, presentemente integrados no domínio público militar, com vista à execução de um projeto municipal de interesse público que permitirá a criação de novas infraestruturas camarárias. A concretização deste projeto prevê, por sua vez, a construção pelo Município de novos equipamentos de educação física para substituir os atualmente existentes no Campo Relvão e que passarão a ser utilizados pelo Exército.

“A cedência do Relvão – já lá vão quase 70 anos – nunca foi completada porque ficou sempre por resolver a questão da estrutura de preparação militar que substituirá com vantagem aquela que existe no Relvão”, explicou o Presidente da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, que se congratulou com o facto de ter sido agora possível o acordo com a Defesa Nacional. Para Álamo de Meneses, o acordo com a Defesa Nacional constitui “mais um passo em virar a cidade para o mar, criando um espaço de lazer de grande interesse”, o qual permitirá, entre outras ações, ligar as duas baías da cidade de Angra do Heroísmo.

O Ministro da Defesa Nacional considerou este acordo “uma expressão feliz” da relação entre o Governo e o poder local, que “salvaguarda plenamente os interesses legítimos de cada uma das partes, viabiliza outras soluções ao nível do ordenamento do território e decisões políticas legítimas de valorização do território”.

Para Azeredo Lopes, este caso é um exemplo claro de “um poder local que é hoje moderno, cada vez mais atuante na defesa de um princípio de proximidade e de resolução dos problemas dos cidadãos, da mesma maneira que demonstra a importância e a proximidade das Forças Armadas e da Defesa Nacional com a sociedade e o seu empenho em colaborar na construção de soluções que contribuam para melhorar a vida dos cidadãos”.

Após a cerimónia, Azeredo Lopes visitou o Regimento de Guarnição Nº1, a componente histórica da Fortaleza de S. João Batista do Regimento, a Igreja e o Baluarte da Boa-Nova, e assistiu a uma apresentação de capacidades operacionais do Regimento. Toda a visita foi acompanhada pelo Presidente da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, Álamo de Meneses, e pelo Chefe do Estado-Maior do Exército, General Rovisco Duarte.

Atualizado em: 19-07-2016 20:30 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer