Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Cooperação entre Portugal e Espanha “passa com distinção” 
 
 
O ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, e a sua homóloga Margarita Robles, ministra da Defesa de Espanha, estiveram presentes, esta quarta-feira, na cerimónia de apresentação das Cartas Hidrográficas
 

O ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, e a sua homóloga Margarita Robles, ministra da Defesa de Espanha, estiveram presentes, esta quarta-feira, na cerimónia de apresentação das Cartas Hidrográficas, Portuguesas e Espanholas, do rio Guadiana, na Câmara Municipal de Ayamonte, em Espanha.

“A solidez da relação entre países avalia-se, naturalmente, pela espessura dos laços tecidos no passado, mas também, sobretudo, pelos compromissos que assumimos no presente e por aqueles que com fôlego projetamos no futuro”, considerou Azeredo Lopes sobre a importância do trabalho realizado pelos dois ministérios, através dos seus Institutos Hidrográficos.

Para o governante português não restam dúvidas de que “a relação entre Portugal e Espanha passa com distinção, em todos estes parâmetros”, e exemplo disso, é este projeto ser replicado no rio Minho, outro dos cursos de água dividido pelos dois países, e que deverá estar concluído nos próximos dois anos.

As diferenças no plano hidrográfico, quanto à profundidade e altimetria já não existem, o que significa uma “maior segurança na navegação, maior confiança no trabalho científico e técnico das partes”, considerou Azeredo Lopes. É tempo agora de “olhar para o próximo projeto, que é o que falta, que é o do rio Minho”.

O Ministro da Defesa destacou ainda a importância desta cooperação com o Estado espanhol, pois é uma “forma de os dois países, numa área muito técnica, mas que tem consequências práticas para a vida das pessoas, darem um passo importante e simbolicamente exprimirem acima de tudo a sua amizade”.

Para Margarita Robles, a colaboração entre os dois Institutos Hidrográficos é fundamental e a chave da segurança marítima da região. A Ministra da Defesa espanhola, sublinhou o papel das Forças Armadas dos dois países na defesa de valores comuns “são um exemplo claríssimo de como se pode defender a paz e a liberdade do mundo, levando com muito orgulho os nomes de Espanha e Portugal”.

A cerimónia contou ainda com a presença do Vice-Chefe do Estado-Maior da Armada, do Vice-Presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, dos Diretores dos Institutos Hidrográficos de Portugal e Espanha, Oficiais da Armada portuguesa e espanhola e autoridades civis e militares.

Atualizado em: 15-10-2018 11:54 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer