Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Comissão de História Militar: É indispensável internacionalização e abertura a civis 
 
 
A Secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto, presidiu à Sessão de abertura do XXVII Colóquio de História Militar, no Palácio da Independência, em Lisboa
 

“Quero elogiar a perseverança e a dedicação de todos aqueles que, desde a criação da Comissão Portuguesa de História Militar (CPHM), em 1989 têm contribuído para promover e estimular a investigação da história militar em Portugal”, declarou a Secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto, durante a Sessão de abertura do XXVII Colóquio de História Militar, no Palácio da Independência, em Lisboa.

A Secretária de Estado da Defesa destacou duas qualidades essenciais da Comissão: a internacionalização e a abertura aos meios académicos civis. Para Ana Santos Pinto, a integração da Comissão Portuguesa de História Militar na Comissão Internacional de História Militar, permitiu dar “visibilidade internacional à investigação feita em Portugal sobre os temas de história militar que é algo absolutamente indispensável de manter e, se possível, reforçar”. Por outro lado, a abertura aos meios civis “com a participação de pleno direito de investigadores e académicos civis a trabalhar sobre estas matérias, é algo absolutamente indispensável”, defendeu.

Ana Santos Pinto elogiou ainda o trabalho “tão meritório” desenvolvido pela Comissão ao longo dos anos e “reconhecido por todos nós”.  O XXVII Colóquio de História Militar, este ano subordinado ao tema "O Liberalismo e os Militares em Portugal", “procura contribuir para uma melhor análise das circunstâncias que levaram ao surgimento e ao liberalismo em Portugal e as suas implicações nas instituições, em particular, na instituição militar”, explicou.

Durante a sessão de abertura foi entregue o diploma do Prémio Defesa Nacional da História Militar ao Professor e Comandante John Cann, com a obra “Plano de voo África, o poder aéreo português na contraversão 1961-1974” e duas menções honrosas ao Professor Doutor João Monteiro e ao Professor Doutor João Freire. Estiveram presentes o Presidente da Comissão Portuguesa de História Militar, Tenente-General Alexandre de Sousa Pinto, a Presidente da Academia Portuguesa de História, Professora Doutora Manuela Mendonça e o Presidente da Direção Central da Sociedade Histórica da Independência de Portugal, Dr. João Troni.

Atualizado em: 20-11-2018 23:15 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer