Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Colóquio “Portugal e o fim da Grande Guerra” 
 
 
A sala do Senado da Assembleia da República recebeu, hoje, o Colóquio “Portugal e o fim da Grande Guerra”, organizado pela Assembleia da República e a Comissão Coordenadora das Evocações do Centenário da I Guerra Mundial
 

A sala do Senado da Assembleia da República recebeu, esta terça-feira, o Colóquio “Portugal e o fim da Grande Guerra”, organizado pela Assembleia da República e a Comissão Coordenadora das Evocações do Centenário da I Guerra Mundial, no qual a Secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto, presidiu à sessão de encerramento.

A abertura do Colóquio iniciou-se com uma singela cerimónia de apresentação pelo Diretor de Filatelia dos CTT, Raúl Moreira, sobre a Emissão Filatélica dedicada ao Armistício da Grande Guerra (1918-2018), com aposição de carimbo comemorativo.

Seguiu-se a intervenção da Secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto, que destacou a iniciativa como sendo “o momento ideal para realçar o contributo que as Comemorações do Centenário da I Guerra Mundial deram ao nosso entendimento sobre o conflito e sobre os caminhos da paz”.

Para Ana Santos Pinto, ao longo dos últimos quatro anos realizaram-se várias iniciativas que resultaram num “importante acervo sobre a I Guerra Mundial, sobre as suas dinâmicas e diferentes expressões, desde logo, no âmbito militar, mas também, do ponto de vista artístico e popular e, claro, sobre o papel de Portugal neste processo histórico”.

Todas as iniciativas concorreram para o objetivo “de dar a conhecer as implicações da Grande Guerra de Portugal, bem como, promover um conhecimento e uma reflexão informada e consolidada sobre o tema”, considerou a Secretária de Estado, acrescentando que “foi sem dúvida, um objetivo amplamente conseguido”.

A Secretária de Estado evidenciou ainda o “grande empenho” da Assembleia da República, mas também, o trabalho “absolutamente notável” realizado pela Comissão Coordenadora da Evocação do Centenário da I Guerra Mundial, na figura do Presidente, o Tenente-General Mário Oliveira Cardoso “que hoje, foi tão bem aqui apelidado como a “alma” desta Comissão.

O Presidente da Comissão Coordenadora da Evocação do Centenário da I Guerra Mundial, Tenente-General Mário Oliveira Cardoso, aproveitou a ocasião para fazer um balanço dos últimos quatro anos referindo que, a Comissão Coordenadora “termina as suas atividades com o sentimento de dever cumprido e agradecida de todos aqueles que com ela colaboraram”.

Para o Tenente-General Mário Oliveira Cardoso houve duas iniciativas que excederam os objetivos propostos, “a abertura de duas linhas de investigação”, no Instituto de Defesa Nacional, “Pensar estrategicamente Portugal” que teve como investigador principal o Professor Doutor Paulo Duarte e, na Academia Militar, “Tipologia da Conflitualidade e Beligerância Portuguesa na Grande Guerra” com o Professor Doutor António Tello, como investigador principal”.

Destas duas ações, resultaram seminários nacionais e internacionais e testemunhos escritos, o que permitiram “apresentar novos elementos para um melhor conhecimento da história de Portugal daquele período e, que constituem para o futuro novas fontes para a investigação”, destacou o Tenente-General Mário Oliveira Cardoso, referindo ainda que são mais de 30 as publicações já editadas no âmbito do trabalho desta Comissão.

Estiveram presentes no Colóquio o Professor Adriano Moreira, o Professor António Tello, o Deputado Diogo Leão, em representação da Comissão de Defesa Nacional, a Vice-Presidente da Assembleia da República, Teresa Caeiro, o Chefe de Estado-Maior do Exército, General Nunes da Fonseca, dirigentes do Ministério da Defesa Nacional e demais autoridades civis e militares.

Atualizado em: 29-01-2019 15:28 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer