Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Câmara Municipal passa a assegurar a gestão do Mosteiro de Odivelas 
 
 
A Secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto, presidiu esta segunda-feira, à Assinatura do Auto de Cedência do Mosteiro de S. Dinis e S. Bernardo à Câmara Municipal de Odivelas
 

A Secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto, presidiu esta segunda-feira, à Assinatura do Auto de Cedência do Mosteiro de S. Dinis e S. Bernardo à Câmara Municipal de Odivelas, numa cerimónia que contou também com a presença do Presidente da Câmara, do Diretor-Geral de Recursos da Defesa Nacional, e do Subdiretor-Geral do Tesouro e Finanças.

Durante a cerimónia que decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a Secretária de Estado considerou que o Mosteiro de S. Dinis e S. Bernardo para tantos conhecido como Mosteiro de Odivelas, “para além do seu valor arquitetónico e do reconhecimento como Monumento nacional, acolheu, durante mais de um século – na verdade, 115 anos – o Instituto de Odivelas”.

Para Ana Santos Pinto, não restam dúvidas de que o Mosteiro foi “um marco incontornável na vida de centenas de raparigas que vão guardar para sempre as recordações do percurso que ali traçaram”.

A cedência deste monumento ao Município de Odivelas, permitirá “melhorar as condições existentes e abrir as suas portas a todos quantos queiram conhecer e aproveitar a sua beleza e reviver as suas memórias”, pois “partilhar o património, preservá-lo e valorizá-lo faz parte do nosso contributo para as gerações futuras”, referiu a Secretária de Estado.

Já o Presidente da Câmara Municipal de Odivelas, Hugo Martins, referiu que o “município fez aquilo que lhe competia que era assumir a sua responsabilidade para gerir e conduzir os destinos do Mosteiro. É um monumento identitário dos odivelenses, da nossa história e do nosso passado. Não podíamos deixar escapar esta oportunidade”.

Sobre a gestão do Mosteiro, Hugo Martins adiantou que vai permitir à autarquia “salvaguardar este monumento e colocá-lo à disposição da população”, acrescentando ainda que irá ser lançada uma consulta pública para acolher propostas para o local. No entanto, o autarca revelou que já foram pensados alguns projetos para o Mosteiro e para os terrenos adjacentes, nomeadamente a criação de um Centro Interpretativo e de um “grande” Parque Urbano.

O acordo de cedência assinado entre o Município de Odivelas, a Direção-Geral do Tesouro e Finanças, e o Ministério da Defesa tem um prazo de 50 anos e implica um investimento previsto, por parte da Câmara de Odivelas, de cerca de 16 milhões de euros em obras de requalificação, bem como o pagamento de uma renda mensal de 23 mil euros, anualmente atualizável.

O Mosteiro de Odivelas foi construído em 1310, encontrando-se no seu interior o túmulo do rei D.Dinis. Nas instalações do Mosteiro de São Dinis funcionou, até ao fim do ano letivo de 2014/2015, o Instituto de Odivelas, propriedade do Ministério da Defesa, tendo depois sido transferido para Lisboa.

Atualizado em: 29-01-2019 15:33 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer