Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Azeredo Lopes preside à tomada de posse do novo comandante Escola Naval 
 
 
O Contra-Almirante Mário José Simões Marques recebeu esta quarta-feira, das mãos do Almirante António Mendes Calado, Chefe do Estado-Maior da Armada, o Estandarte Nacional da Escola Naval

O Contra-Almirante Mário José Simões Marques recebeu esta quarta-feira, das mãos do Almirante António Mendes Calado, Chefe do Estado-Maior da Armada, o Estandarte Nacional da Escola Naval como símbolo de comando daquele Estabelecimento de Ensino Superior Público Universitário Militar.

Estiveram presentes na cerimónia, presidida pelo Ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, o Secretário de Estado da Defesa Nacional, Marcos Perestrello, o Chefe de Estado-Maior da Armada e Autoridade Marítima Nacional, Almirante Mendes Calado, antigos Chefes de Estado-Maior do ramo, antigos comandantes da Escola, oficiais, sargentos e praças, o Professor Adriano Moreira, docentes e alunos.

O Ministro da Defesa Nacional desejou ao novo Comandante “o maior sucesso na missão que agora abraça” em que “enfrenta grandes desafios” ao “leme de uma Escola com mais de dois séculos de história”.

Azeredo Lopes referiu-se ainda ao “Ensino Superior Militar” como “um valor acrescentado para os potenciais parceiros” porque o facto de ser militar é um “fator diferenciador e atrativo” e porque a Escola Naval é “reconhecidamente um espaço de encontro e partilha de conhecimento” e uma “escola de mar”.

Já o Contra-Almirante Simões Marques, nas palavras que dirigiu ao seu antecessor, o Contra-Almirante Henriques Gomes, referiu que era a “primeira vez que o rendia num quarto” e solicitou ao Almirante Mendes Calado “autorização para apitar à faina e largar amarras” ao “serviço de Portugal e da segurança coletiva”.

Por sua vez, o Almirante Mendes Calado considerou o Comandante da Escola Naval empossado “um líder inspirador e inclusivo” e que “levará a sua missão a bom porto” e que poderá contar com todo o seu “apoio” e que “saberá encontrar o rumo mais adequado” no cumprimento da sua missão.

No seu discurso de posse, o Comandante, exortou os alunos a “servir com brio” a Marinha, “Portugal e os portugueses” naquela Escola “referência pela excelência do ensino, reconhecida pelas instâncias nacionais e internacionais”.

Em formatura para prestar as devidas honras militares às entidades presentes no auditório estavam os cadetes e aspirantes da Escola Naval, situada no Alfeite, Almada, desde 1936. Este estabelecimento tem por missão a formação dos oficiais da Marinha, mediante a realização de cursos e outras atividades complementares de ensino.

Atualizado em: 15-03-2018 21:55 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer