Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Azeredo Lopes: Defesa do século XXI deve fomentar a ciência e a investigação 
 
 
Primeira conferência mundial sobre materiais avançados para a defesa, organizada pelo Consórcio AuxDefense na Fortaleza de São Julião da Barra

No arranque da primeira conferência mundial sobre materiais avançados para a defesa, organizada pelo Consórcio AuxDefense na Fortaleza de São Julião da Barra, José Azeredo Lopes destacou a necessidade estratégica de desenvolver uma industrial de defesa com uma forte componente nacional, com prioridade para o duplo uso.

Esta determinação do governo, “é uma das razões porque estamos orgulhosos de promover uma iniciativa que irá contribuir, claramente, para lançar Portugal como um ator importante no panorama internacional da inovação”, disse o Ministro da Defesa esta segunda-feira.

Azeredo Lopes agradeceu aos cerca de 200 investigadores de 30 nacionalidades a sua vontade em participar neste fórum e partilhar o seu prestígio, conhecimento e capacidade de ousar, numa área altamente exigente como a de investigação e desenvolvimento em materiais avançados para defesa.

Deixou como mote para a discussão de dois dias, a sua visão de Defesa Nacional do século XXI: “adaptável e adaptada à volatilidade e à hibridez das novas ameaças; uma defesa que fomenta a ciência e a investigação; uma defesa que prova que é capaz de satisfazer as necessidades do presente, e que projeta e responde às necessidades futuras; mas também uma defesa que promove um efeito multiplicador em termos económicos, criando valor e infundindo um valor comum.”

 

Intervenção do Ministro da Defesa Nacional

 

Atualizado em: 25-09-2018 10:37 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer