Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
Apresentada a equipa de negociação para a aquisição de cinco aeronaves KC-390 
 
 
O ministro da Defesa Nacional, José Alberto Azeredo Lopes, presidiu no auditório do Ministério da Defesa Nacional, em Lisboa, à cerimónia de apresentação da equipa de negociação para a integração da aeronave KC-390 na Força Aérea Portuguesa.

O ministro da Defesa Nacional, José Alberto Azeredo Lopes, presidiu no auditório do Ministério da Defesa Nacional, em Lisboa, à cerimónia de apresentação da equipa de negociação para a integração da aeronave KC-390 na Força Aérea Portuguesa.

O ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, afirmou ontem, durante a cerimónia de apresentação da equipa de negociação para a integração da aeronave KC-390 na Força Aérea Portuguesa (FAP), que a aquisição dos cinco ou seis KC-390, mais um simulador de voo, para substituir os Hércules C-130 da FAP, representa um “investimento” significativo para o Estado Português e que terá grande impacto para a economia portuguesa.

“É importante para o Estado Português e, em particular, para as suas Forças Armadas porque representa um investimento muito significativo em capacidades e que já era urgente”, disse o ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, acrescentando ainda que, “se tudo correr bem, virá a substituir outras aeronaves que já tiveram décadas de bons e leais serviços”.

Considerando que este projeto “deve muito à Força Aérea Portuguesa”, Azeredo Lopes, relevou o papel deste ramo, pela “sua competência e pelas suas observações que definiram novos standards, para aquele que é hoje um produto de excelência e que começa a ser reconhecido internacionalmente”.

A cerimónia que decorreu no auditório do Ministério da Defesa Nacional, em Lisboa, contou com a presença do ministro da Economia, dos secretários de estado da Indústria e da Defesa Nacional, do CEO da Embraer, do Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas e dos Chefes dos três Ramos, entre outras entidades.

A equipa de negociação é liderada pelo diretor-geral de Recursos da Defesa Nacional, Alberto Coelho, e conta com 13 elementos, entre os quais se encontram representantes dos ministérios da Defesa Nacional, da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, das Finanças e da Força Aérea Portuguesa. Esta equipa tem a missão de apresentar até 26 de outubro de 2017 um relatório detalhado que identifique todos os “aspetos relevantes e necessários à introdução do KC-390 na FAP, com opções para a decisão final, incluindo custos associados e cronogramas”.

“Esta é de facto uma equipa de grande qualidade, bem preparada para enfrentar esta missão de grande envergadura. Tem pela frente um desafio de dimensão assinalável, dado que terá de conduzir com segurança e a “bom aeroporto” este processo que teve início a 10 de setembro de 2010, através da assinatura de uma Declaração de Intenções dos Ministros da Defesa de Portugal e da República Federativa do Brasil”, referiu Alberto Coelho.

Para o CEO da Embraer, Jackson Schneider, hoje é um “dia histórico”, pelo início de um processo de negociação, em que, resultará no primeiro contrato nacional do KC-390.

As aeronaves KC-390 reforçarão não só, as capacidades de transporte aéreo, de busca e salvamento, evacuações sanitárias e apoio a cidadãos nacionais, nomeadamente entre o Continente e os Arquipélagos, mas também as capacidades de reabastecimento em voo e de combate a incêndios florestais.

 

Atualizado em: 04-10-2017 18:14 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer