Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
A Defesa Nacional realizou o primeiro curso em Auditorias Energéticas para a Administração Pública 
 
 
Este curso foi ministrado pela ADENE – Agência para a Energia e contou com a presença de 21 formandos provenientes dos três Ramos das Forças Armadas e da DGRDN

A Defesa Nacional realizou o primeiro curso em Auditorias Energéticas para a Administração Pública. Este curso foi ministrado pela ADENE – Agência para a Energia e contou com a presença de 21 formandos provenientes dos três Ramos das Forças Armadas e da DGRDN. Os diplomas foram entregues esta quinta-feira numa cerimónia presidida pela Secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto.

Para Ana Santos Pinto, as questões energéticas e de sustentabilidade ambiental têm vindo a assumir reconhecimento, quer através da promoção de políticas públicas quer nos comportamentos sociais e a Defesa Nacional tem atribuído especial atenção a esta matéria. “A área ambiental é uma área onde devemos concentrar a nossa atenção, onde se joga o futuro do nosso planeta e da qualidade de vida das próximas gerações. Por isso, é uma área onde queremos e devemos assumir as nossas responsabilidades, como governo e como cidadãos”.

A Secretária de Estado enalteceu, durante a cerimónia de entrega, o caráter pioneiro da Defesa Nacional deste curso que capacitou 21 auditores energéticos. Um passo no sentido de dotar a Defesa Nacional dos recursos humanos competentes para estas matérias, considera e acredita que “iniciativas semelhantes se repetirão e que continuaremos a ter motivos de orgulho da Defesa nacional na área energética e ambiental”.

Como exemplos do vasto trabalho que tem sido desenvolvido sublinhou o Prémio de Defesa Nacional e Ambiente que já conta quase 30 anos de existência ou a implementação de Sistemas de Gestão Ambiental no âmbito das atividades das Forças Armadas, “um passo fundamental de atuação responsável, mas também de aproximação àquelas que são as preocupações da sociedade portuguesa”.

A Secretária de Estado considera que “estas iniciativas permitem tornar claro o contributo valioso que as Forças Armadas dão para a preservação do ambiente, da biodiversidade e para a gestão cuidada dos recursos naturais do país”.

Entregou os diplomas, deu os parabéns a todos os auditores certificados e deixou votos de que rapidamente apliquem os conhecimentos adquiridos. Deixou também uma palavra de agradecimento à DGRDN “pela capacidade inovadora continuamente tem demonstrado, no âmbito das suas competências de definição das políticas de ambiente da Defesa Nacional. A qualificação dos nossos recursos humanos é, sem dúvida, o caminho a seguir para criar capacidade interna de resposta aos desafios do nosso tempo”.

A Direção Geral de Recursos da Defesa Nacional é a entidade responsável pela definição da política de ambiente na Defesa e, neste pressuposto, propor, implementar, coordenar e executar as atividades de caráter ambiental, de gestão de energia e recursos naturais numa perspetiva de desenvolvimento sustentável.

Do vasto trabalho que tem sido desenvolvido na área da gestão energética, verificou-se a necessidade de dotar a Defesa Nacional com técnicos com qualificações e competências nesta matéria, nomeadamente, em Auditorias Energéticas, de modo a contribuir para o desenvolvimento de projetos de eficiência energética.

 

Atualizado em: 25-01-2019 10:09 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer