Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
“O IASFA é um desafio” que “tem condições para cumprir integralmente a sua missão” 
 
 
Afirmou o Ministro da Defesa na tomada de posse dos novos vogais do Conselho Diretivo do IASFA

“Devem garantir e promover a ação social complementar e gerir os sistemas de assistência na doença aos militares das Forças Armadas”, foi com estas palavras, que estão inscritas na Lei Orgânica do instituto de Ação Social das Forças Armadas (IASFA), que o Ministro da Defesa Nacional iniciou a sua intervenção na tomada de posse dos novos vogais do Conselho Diretivo do IASFA. “O IASFA é um desafio que, com prudência, paciência e determinação tem condições para cumprir integralmente a sua missão”, considerou o Ministro da Defesa.

“Compete aos dirigentes cumprir essa missão, e compete ao Governo criar as condições para que a missão seja cumprida. Do nosso lado, quero dizer claramente que compreendemos bem que o IASFA é uma instituição fundamental para os homens e mulheres das Forças Armadas”, declarou, acrescentando que tendo uma missão essencial e insubstituível para os militares e para as suas familias, se tem verificado por força de várias circunstâncias internas e externas que se torna “imperativa uma nova dinâmica de gestão”. Perante o Salão Nobre cheio de funcionários do Ministério da Defesa exortou aos presentes e ao conselho diretivo: “precisamos de dotar o Instituto de uma dinâmica mais consentânea com a dimensão dos seus atuais desafios financeiros, jurídicos, humanos e patrimoniais; precisamos de evitar que o público, os utentes, e sobretudo os militares e suas famílias, duvidem da capacidade desta instituição de honrar o compromisso de ‘socorro e forte esteio’, como reza o lema do seu brasão de armas”.

“A nomeação dos dois vogais, Paula Costa e Manuel Lopes, após um processo longo e exigente e criterioso, tem justamente como principal objetivo renovar o Conselho Diretivo”, detalhou o Ministro da Defesa, acrescentando que é com a intenção de lhe atribuir a “exigente missão de encontrar novas soluções, imprimindo-lhe uma dinâmica renovada, num contexto institucional, legal e regulatório que também ele mudou muito na última década”.

O Ministro da Defesa alertou para a “atenção cuidada e a colaboração próxima das diferentes entidades da Defesa Nacional” e as parecerias que se podem estabelecer entre as diversas entidades e, nomeadamente, referiu as parcerias com a Secretaria-Geral do Ministério da Defesa Nacional, através do Centro de Dados da Defesa e com ”as diferentes instituições do Sistema de Saúde Militar” o Hospital das Forças Armadas, o Laboratório Militar e os Ramos das Forças Armadas “pois a Saúde Militar não pode ser pensada de forma atomizada, separada em diferentes parcelas tuteladas por diferentes instituições”.

Os novos vogais, Paula Costa e Manuel Lopes, têm “depositada a confiança do Ministro e do Ministério da Defesa Nacional” para fazer face “aos exigentes objetivos traçados, mas também a certeza da enorme responsabilidade” que lhes “é confiada” declarou o Ministro da Defesa Nacional.

A cerimónia decorreu hoje no Salão Nobre do Ministério da Defesa e contou com a presença da Secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto, dos vice-Chefes dos três ramos das Forças Armadas, do Presidente do Conselho Diretivo do IASFA e de muitos dirigentes do Ministério da Defesa Nacional.

 

Atualizado em: 20-11-2018 23:15 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer