Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
RESERVADO
INSTITUCIONAL
“Abre-se hoje uma nova vida” para o Convento de Santo António dos Capuchos em Leiria 
 
 
A Secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto, esteve presente na assinatura do contrato de concessão

A Secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto, esteve presente na assinatura do contrato de concessão do convento de Santo António dos Capuchos, no âmbito do projeto Revive que visa a reutilização, para fins turísticos de espaços históricos do património do Estado.

Na cerimónia que se realizou no edifício do Mercado de Santana, na cidade de Leiria, a Secretária de Estado afirmou que “se o Convento de Santo António dos Capuchos teve já diferentes encarnações, desde espaço religioso a Hospital Militar, abre-se hoje uma nova vida” e “é com muito entusiasmo que vejo que os planos aqui hoje apresentados aproveitam da melhor forma o potencial de desenvolvimento que o Programa Revive potencia”.

Para Ana Santos Pinto, o “momento que assistimos há pouco”, da assinatura do contrato de concessão do convento dos Capuchos “é aquilo que é a consagração do Programa Revive, é revitalizar, é dar uma nova vida e uma nova oportunidade a monumentos históricos”.

"Através de um programa com as características do Revive, estamos finalmente em condições de dar um passo decisivo para a recuperação deste e de outros espaços e à sua devolução a cada uma das cidades, aos turistas e aos portugueses”.

A Secretária de Estado da Defesa Nacional falou ainda acerca da “localização do Convento dos Capuchos, entre os Paços do Município e o Castelo de Leiria tornam o monumento incontornável na cidade e com um grande valor urbanístico”, considerando que “a influência na cidade de Leiria é, aliás, visível por ter dado nome ao bairro dos Capuchos”.

O interesse que este edifício continua a despertar está bem espelhado na concessão a um grupo de empresas da região, "este é também o espírito: é chamar a população a revitalizar este património e a dar-lhe uma nova vida”.

“Estes são, aliás os objetivos cruciais do Programa Revive, com o qual a Defesa Nacional se comprometeu e compromete-se de facto a continuar”, no qual “procuramos assegurar a valorização do património, a identificação de soluções que garantem uma recuperação e uma fruição alargada destes espaços históricos” em que “este modelo de potenciação do nosso património, através de contratos de concessão, surge assim como uma forma de valorização do património nacional em benefício de todos”, evidenciou a Secretária de Estado da Defesa Nacional.

“A Defesa Nacional tem procurado diferentes soluções para o vasto património do qual é responsável, incluindo também a constituição e museus nacionais e parcerias com as Câmaras Municipais” e “estou certa que estes e outros caminhos continuarão a ser objeto da nossa atenção nos próximos tempos”, declarou.

O convento de Santo António dos Capuchos tem origem no século XVII, com feição setecentista erudita em termos arquitetónicos. Possui uma harmoniosa fachada, galilé profunda típica dos conventos capuchinos e arcaria dórica simétrica, enquadrada por vãos retangulares. São ainda visíveis pinturas murais de “brutescos” que decoram as paredes da nave principal, tendo existido também revestimentos azulejares. O portal principal da igreja é também setecentista, de verga semicircular com frontão de volutas interrompido.

Em 1770 foi objeto de obras de ampliação, a que correspondem os corpos laterais e os portais barrocos com frontões contracurvados encimados por óculo e cartela.

No século XIX foi também alvo de alterações e ampliação, sendo presentemente composto por vários corpos edificados perpendicularmente em volta de um claustro e de um pátio.

​A área a afetar a uso turístico é a totalidade do imóvel e o modelo jurídico é o de concessão.

 

 

Atualizado em: 15-03-2019 10:20 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer