Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
ÁREA RESERVADA
Ministro da Defesa destaca a preparação e a excelência do recém-criado Regimento de Apoio Militar de Emergência 
 
 
O ministro da Defesa Nacional, José Alberto Azeredo Lopes, visitou na última quarta-feira, 19 de abril, o recém-criado Regimento de Apoio Militar de Emergência (RAME)

O ministro da Defesa Nacional, José Alberto Azeredo Lopes, visitou na última quarta-feira, 19 de abril, o recém-criado Regimento de Apoio Militar de Emergência (RAME) para garantir o apoio militar de emergência em situações de catástrofe e calamidade. No final da visita à unidade, e após assistir às demonstrações militares, Azeredo Lopes destacou a excelência do Exército na preparação do apoio às missões de interesse público.

"Destaco em primeiro lugar a impressão de excelência com que saio daqui, isto é, a capacidade que o Exército demonstra, numa iniciativa que é recente estar preparado para enfrentar situações de emergência, nas mais diferentes facetas, desde as mais patológicas, como as ações terroristas, às mais catastróficas, de caráter natural", declarou Azeredo Lopes.

O Ministro da Defesa Nacional assistiu a diversas demonstrações sobre cenários de intervenção previstos de resposta a possíveis necessidades de apoio a um elevado número de desalojados, devido a riscos tecnológicos ou provocadas por atos terroristas ou contaminação do meio ambiente. Este novo regimento está ainda preparado para situações de emergência que tenham a sua origem em incêndios florestais, cheias e inundações, sismos e erupções vulcânicas. O RAME funciona em disponibilidade e permanência 24 horas e 365 dias por ano, permitindo fazer face rapidamente a emergências complexas.

Relativamente às missões de interesse público e à ligação das Forças Armadas às entidades nacionais responsáveis em situações de catástrofe e calamidade, o Ministro esclarece que o RAME não pretende substituir-se a outras entidade. "Com competências complementares, a capacidade de resposta do Exército sai reforçada para colaborar com a Autoridade Nacional de Proteção Civil e com os bombeiros", esclarece.

"Não sei o que vai ser a época de incêndios, sei que o Exército está hoje mais bem preparado do que estava o ano passado, no âmbito da formação, do treino e na aquisição de equipamentos", afirmou Azeredo Lopes, recordando a "disponibilidade de 30 pelotões de responderem presente, no âmbito do plano Lira de combate a incêndios, se para tal for necessário e se para tal forem solicitados", no âmbito da prevenção, vigilância, rescaldo e planeamento no combate aos fogos florestais.

O RAME constitui-se como polo de formação do Sistema de Informação do Exército, sendo um regimento que organiza, treina e mantém o Agrupamento Sanitário (instalado em Tancos), a Companhia de Reabastecimento e Serviços (Póvoa do Varzim) e a Companhia de Engenharia de Apoio Militar de Emergência (Tancos), com vista a integrar e complementar esforços especialmente nas áreas de socorro imediato, apoio às populações, apoio ao dispositivo de combate a incêndios florestais, comunicações de emergência, engenharia e apoio de saúde.

Atualizado em: 21-04-2017 12:55 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer