Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
ÁREA RESERVADA
Ministro da Defesa Nacional promete apoiar novo centro de próteses para DFAs 
 
 
Aguiar-Branco entregou ainda à ADFA a chave de um edifício, no Porto, para instalação de um novo Centro Social e Ocupacional.
 

Durante a Sessão Solene que assinalou o 40º aniversário da Associação dos Deficientes das Forças Armadas (ADFA) e perante uma plateia de ex-combatentes, José Pedro Aguiar-Branco garantiu o apoio para a criação de um centro de próteses em Lisboa.

"Faz sentido a ADFA criar essa estrutura, e faz ainda mais sentido a ideia de que o Estado e o ministério da Defesa Nacional tenham o dever de concretizar o projeto, têm o nosso compromisso político e o nosso apoio total", prometeu o ministro da Defesa Nacional.

José Pedro Aguiar-Branco afirmou esperar que a abertura formal do referido espaço ocorra já no próximo ano. “Sei que o trabalho técnico já começou, mas para materializar a vontade desse compromisso direi apenas que o 41º aniversário da ADFA devia ser celebrado com a abertura formal desse espaço”, concluiu.

Ainda na sua intervenção, o ministro da Defesa Nacional anunciou que foi recentemente assinada a Portaria que concede o edifício e jardim Themudo Rangel, no Porto, à ADFA, para instalação de um novo Centro Social e Ocupacional, constituindo assim “um enorme apoio para os Deficientes das Forças Armadas (DFAs) no norte do País”.

Reconhecendo que o Estado "tem uma dívida real, concreta" para com os Antigos Combatentes, José Pedro Aguiar-Branco disse que não a pode saldar, mas pode "amortizá-la", fazendo alusão à criação do grupo de trabalho que está a rever o processo de qualificação como Deficiente das Forças Armadas, e ainda, aos mecanismos já implementados que permitiram, que entre 2011 e 2013, que o número de processos de DFA decididos tivesse aumentado 158%.

O titular da pasta da Defesa Nacional reafirmou o compromisso para que até ao fim do mandato todos os processos pendentes sejam resolvidos, considerando que as "enormes restrições financeiras não podem impedir a justiça".

José Pedro Aguiar-Branco concluiu a sua intervenção atribuindo a Medalha de Defesa Nacional, de 1ª classe, ao Comendador José Gaspar Arruda, Presidente da Direção Nacional da ADFA. O ministro da Defesa Nacional considerou-a como sendo “a expressão do querer de todo um povo que, por via do Ministério da Defesa Nacional, tem orgulho em distinguir os melhores de entre os seus, que servindo nas Forças Armadas, serviram Portugal”.

Esta Sessão Solene contou com a presença de convidados como o General Ramalho Eanes, o General CEMGFA, os Secretários de Estado da Defesa e dos Assuntos Fiscais, O Vice-presidente da Comissão Parlamentar de Defesa Nacional Miranda Calha, o professor Adriano Moreira, a Drª Maria Barroso, o TC Otelo Saraiva de Carvalho, Deputados da Assembleia da República, entre outras Entidades Civis e Militares que fizeram questão de prestigiar a ADFA nesta data.

Durante a cerimónia intervieram ainda o Presidente da Federação Mundial de Antigos Combatentes, o Presidente da Direção Nacional da ADFA, bem como o respetivo Sócio Fundador. Foi ainda lida uma mensagem do Presidente da República, que saudou o extraordinário trabalho desenvolvido pela Associação dos Deficientes das Forças Armadas.

VIDEO

Atualizado em: 14-05-2014 18:43 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer