Saltar para o conteúdo principal
HOME
ATUALIDADE
MULTIMÉDIA
LIGAÇÕES
1a edição das Jornadas Descentralizadas de Segurança e Defesa Nacional em Vila Real 
 
 
Ministro da Defesa Nacional presidiu, ontem, à sessão de abertura do I Curso Intensivo de “Segurança e Defesa”, que decorreu em Vila Real

O Ministro da Defesa Nacional, que presidiu à sessão de abertura do I Curso Intensivo de “Segurança e Defesa”, sublinhou que é importante que haja uma “coordenação efetiva da política de defesa nacional com outras áreas da governação, nas quais deve ser desenvolvida, acarinhada e aprofundada.”

Durante a sua intervenção, Azeredo Lopes destacou também a participação das Forças Armadas no combate aos incêndios florestais, anunciando que, para este ano, haverá um reforço significativo de “1320 militares, e que já estão a ter a formação, na Base de Apoio Logístico dos Bombeiros em Castelo Branco”.

“Se porventura tivermos uma época difícil de incêndios florestais, estamos devidamente preparados e sobretudo com um robustecimento natural da presença das Forças Armadas”, garantiu o Ministro da Defesa.

O titular da pasta da defesa aproveitou ainda a ocasião para relembrar os presentes, que “um dos instrumentos fundamentais da defesa nacional são as Forças Nacionais Destacadas”.

Considerando que neste momento o contexto internacional é um dos mais voláteis, “as Forças Armadas têm que estar munidas de forças, de meios e de organização que em tempos difíceis e de severas restrições lhes garantam capacidade e resiliência para poderem adaptar-se à mudança e à complexidade dos riscos e das ameaças que provêm do terrorismo transnacional”, realçou o Ministro da Defesa.

Para o Diretor do Instituto da Defesa Nacional (IDN), Major-General Vítor Viana, a realização das “Jornadas Descentralizadas de Segurança e Defesa Nacional” ajudarão a “desenvolver na sociedade portuguesa uma cultura estratégica e uma consciência nacional de segurança e defesa”, através da concretização de várias iniciativas ao longo país.

“Muitas vezes as questões de segurança e defesa não estão na primeira linha de preocupações dos cidadãos. Porém, cabe-nos sublinhar a importância destas matérias, disponibilizar informação qualificada e fomentar um debate aberto à participação de todos”, realçou o Diretor do IDN.

A primeira edição das “Jornadas Descentralizadas de Segurança e Defesa Nacional” que está a decorrer em Vila Real, entre os dias 3 e 7 de abril, incluiu, para além do I Curso Intensivo de “Segurança e Defesa”, uma Conferência subordinada ao tema “O Papel das Forças Armadas no Portugal do Séc. XXI”, um Seminário sobre “Segurança da Informação e do Ciberespaço: Contributos para a Cibersegurança e Ciberdefesa de Portugal”, bem como a assinatura de protocolos-quadro com os Municípios do Distrito de Vila Real no âmbito do “Referencial de Educação para a Segurança, Defesa e Paz”.

Trata-se de uma iniciativa promovida pelo Instituto da Defesa Nacional, em parceria com a Câmara Municipal de Vila Real, a Câmara Municipal de Sabrosa, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e o Centro de Estudos e Investigação de Segurança e Defesa de Trás-os-Montes e Alto Douro (CEISDTAD).

 

Atualizado em: 04-04-2017 22:14 
QUEM SOMOS CONTACTOS MAPA DO SITIO
Desenvolvido por ATASA, Centro de Dados da Defesa/SG/MDN @ 2012 Defesa Nacional - Optimizado para Internet Explorer